Artigos, Pe. Rafael Dalben › 20/03/2016

O nome Isaías significa “Deus salva”. Ele era um israelita, de família nobre e nasceu, no ano 770 a.C., em Jerusalém. O profeta Isaías encontra-se num momento histórico em que Assíria e Egito estavam em luta para aumentar seus domínios e terras. Israel e Judá ficavam entre as duas potências e constantemente recebiam investidas desses conquistadores, influenciando politica e religiosamente os reis e o povo a deixarem de adorar o verdadeiro Deus.

Diante dessa situação, nos primeiros trinta e nove capítulos do seu livro, percebe-se que Isaías é chamado, por Deus, a ser um porta-voz do povo. Isaías, no templo, tem uma visão do Deus três vezes santo, e esta visão vai influenciar sua mensagem. Deus o envia para o meio do povo para anunciar a destruição de Israel e Judá pelos inimigos por causa da infidelidade a Ele.

A mensagem de Isaías eram contrarias as alianças com as potências da época, pois somente a fé em Deus e a fidelidade à aliança podem salvá-la. Ele proclama que a santidade de Deus vai além do culto, pois exige o respeito ao direito dos mais fracos e pobres condenando todo tipo de hipocrisia no culto e na vida.

Na segunda parte do livro (40-45), os discípulos de Isaías escrevem para confrontar os que foram deportados para a Babilônia, com a promessa de Deus os libertará da escravidão do exílio.

Na terceira parte do livro (46-66), outros discípulos de Isaías vão dizer para os que voltaram do exílio da Babilônia que Deus é fiel para sempre e está do lado de seu povo. Falam que a prática de uma religião viva trará dias maravilhosos para o povo de Deus formando assim uma nova Jerusalém. Cabe ao povo, arrependido, confessar seus pecados e viverão em paz. E assim acontecendo Sião será glorificado, a libertação dos prisioneiros será plena, a alegria reinará e Javé reatará os laços com a comunidade de Israel.

Isaías ouviu seu chamado no Templo diante de Deus, sentado em trono alto e majestoso. Diante do chamado, ele sente seu nada, suas limitações, sua pequenez, suas impurezas. No entanto, nada disso é empecilho para o chamado de Deus, pois Ele provê a quem chama. Isaías atende ao chamado de Deus dizendo: “Eis-me aqui, envia-me!”. É a resposta que Deus espera ouvir de cada um de nós, no dia a dia de nossa vida.

Pe. Rafael Dalben Ferrarez

Pe. Rafael Dalben Ferrarez

Ver todos os posts
Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Conteúdo relacionado

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.