Artigos, Pe. Rafael Dalben › 10/10/2016

Uma das passagens mais lindas do Evangelho de João é estas que fala da samaritana e Jesus. João é o evangelista que mais se destaca nos diálogos personalizados de Jesus. E nos apresenta o mais poético diálogo do Mestre com a mulher samaritana.

Como ser humano, Jesus também sofria de fadiga e tinha sede. Ele parou ao poço de Jacó para descansar enquanto seus discípulos foram atrás de comida na cidade de Sicar. Quando uma mulher samaritana foi tirar água do poço, Jesus conversou com ela, pedindo-lhe água. Notamos aqui a grande oportunidade que ela teve de servir ao mais nobre da história da humanidade, Jesus Cristo (Jo 4,4-8).

A mulher ficou surpresa com seu pedido. Ali estava um homem judeu que reconhecia que ela existia, pois os judeus menosprezavam os samaritanos. Neste judeu, Jesus de Nazaré, ela reconheceu que havia algo de diferente dos outros, pois além de trata-la com dignidade, conversou com ela e pediu-lhe de beber.

Ela não tinha uma clara consciência de que estava diante do próprio Cristo, do Filho Amado de Deus, do Salvador da humanidade. Quando Jesus lhe falou que se ela soubesse quem era Ele, ela é quem pediria de beber da água e Ele lhe daria água viva e a samaritana pede dessa água para que não tivesse mais sede.

Quando a samaritana disse para Jesus que todos estavam esperando a vinda do Messias, o Cristo, para ensinar-lhes tudo que precisassem para viver como Deus quer, ela ouviu uma profunda confidência de Jesus: “Sou eu, que estou conversando contigo” (Jo 4,26).

A samaritana voltou à cidade com sua fonte interior cheia, completa, saciada, jorrando e transbordando água viva. Não se conteve e anunciou aos homens e mulheres que conhecia a experiência que teve com Jesus. Diante do anúncio dela todos que a ouviram saíram ao encontro dele. Ao encontrarem-se com Jesus puderam confirmar o que a samaritana havia dito e disseram para ela: “ Já não é por causa de tuas palavras que nós cremos; nós mesmos o ouvimos e sabemos que de fato é Ele o Salvador do mundo” (Jo 4,42). Todos saciaram sua sede de salvação.

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Conteúdo relacionado

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.