Artigos, Pe. Marcelo Vieira › 08/03/2016

Evangelho Segundo Lucas e o Ano da Misericórdia

“Sede Misericordiosos como vosso Pai é Misericordioso” (Lc. 6, 36).

            O lema do Ano da Misericórdia, retirado do Evangelho Segundo Lucas, nos chama a crescer na misericórdia, ou seja, a olhar para a vida com mais profundidade, assim como o Pai, que é misericordioso. Muitos estudiosos da teologia concordam que, o evangelista Lucas, pretende abrir os olhos de seus contemporâneos para um significado muito maior que aquele esperado. Comumente, são atribuídos ao evangelista Lucas, dois textos do Novo Testamento, o terceiro Evangelho, que leva seu nome e, a segunda parte dessa obra, Atos dos Apóstolos.

             O terceiro Evangelho apresenta o caminho de Jesus como um caminho que se realiza na história. Para percorrê-lo, o Filho do Altíssimo (1,32) se faz homem em Jesus de Nazaré (2,1-7), trazendo para dentro da história humana o projeto de salvação que Deus tinha revelado, conforme a promessa feita no Antigo Testamento (1,68-70).

            O caminho de Jesus introduz o processo de libertação na história, e por isso realiza uma nova história: a história dos pobres e oprimidos que são libertados para usufruírem a vida dentro de novas relações entre os homens. O programa da ação libertadora de Jesus é apresentado no seu discurso na sinagoga de Nazaré (4,16-22). Trata-se de uma ação que entra em choque com a história contada pelos ricos e poderosos que exploram e oprimem o povo, reduzindo-o à miséria e fraqueza. O caminho de Jesus começa a contar a história construída pelos pobres (1,46-55; 1,67-79). Desse modo, surge entre os homens o caminho da salvação, que é o caminho da paz (1,79).

            Além de ser considerado pelos estudiosos, o Evangelho do Caminho, Lucas também pode ser considerado o Evangelho da mesa, pois quatorze vezes o evangelista coloca Jesus ao redor da mesa, mostrando sua misericórdia através da partilha. Todos os outros Evangelhos juntos apresentam Jesus, apenas três vezes, realizando seu ensino a partir da mesa e partilha. Portanto, mais que nos outros, Lucas apresenta a missão de Jesus como ensinar a partilha. É na partilha que se revê-la a misericórdia divina. Somos chamados a partilhar como o Pai, que com o Filho e o Espírito partilham sua vida com a humanidade, dando-lhe a oportunidade de existir.

            Ser misericordioso como o Pai, é oferecer oportunidade de vida a todos àqueles que não tem. Vida e liberdade para todos, não apenas pra mim e os meus, mas também àqueles que receberam menos. Muitas vezes nos esquecemos e partimos do princípio de que a vida é igual pra todos, mas, com pouco esforço e observação, podemos perceber as desigualdades em todos os níveis. O Evangelho vê como saída a este impasse a partilha, pois só através dela conseguimos equacionar com justiça a vida.

Pe. Marcelo Vieira

Pe. Marcelo Vieira

Ver todos os posts
Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Conteúdo relacionado

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.