Igreja no Mundo › 14/05/2018

A oração do Papa pela Indonésia

 

A oração do Papa pela Indonésia depois de ataques contra igrejas

O Papa Francisco, na conclusão do Regina Coeli, expressou sua proximidade às comunidades cristãs da cidade de Surabaya, na Indonésia: nesta segunda-feira novo ataque contra a central de polícia.

Silvonei José – Cidade do Vaticano

O Papa Francisco lançou um apelo, depois da oração do Regina Coeli neste domingo (13/05) para que cessem as ações violentas na Indonésia. São palavras que chegam depois dos graves ataques contra algumas igrejas católicas no país que causaram a morte de pelo menos 10 pessoas e mais de 40 feridos.

Queridos irmãos e irmãs, estou particularmente próximo do querido povo da Indonésia, especialmente das comunidades cristãs da cidade de Surabaya, que foram gravemente atingidas pelo grave ataque contra locais de culto. Elevo minha oração pelas vítimas e seus parentes. Juntos, invoquemos o Deus da paz para que faça cessar essas violentas ações, e no coração de todos encontrem espaço não sentimentos de ódio e violência, mas de reconciliação e de fraternidade.

 

Reivindicação do EI

O chamado Estado Islâmico (EI) reivindicou os ataques suicidas contra as três igrejas na Indonésia. O presidente do país, Joko Widodo, falou de “ato bárbaro” e pediu à polícia que encontre imediatamente os responsáveis pelas ações violentas.

 

Entre os agressores também uma mulher com filhos pequenos

Segundo a polícia indonésia, entre os agressores havia também uma mulher que se fez explodir com seus dois filhos pequenos. Outras fontes também falam do envolvimento de uma segunda mulher em outra das três explosões, enquanto em um vídeo se pode ver um homem em uma motoneta entrando em um pátio da igreja e depois explodir. Fontes oficiais informaram que os “Kamikazes” pertenciam todos à mesma família.

 

Novo atentado

Entretanto, na manhã desta segunda-feira dez pessoas ficaram feridas em um novo ataque a bomba na cidade indonésia de Surabaya, após os ataques de ontem contra três igrejas: os agressores explodiram uma moto-bomba contra a sede da polícia local, ferindo 4 agentes e seis civis, segundo o porta-voz das forças de segurança.

A bomba foi detonada por duas pessoas, um homem e uma mulher, que estavam a bordo de uma
moto. As imagens das câmeras de segurança mostram a polícia que para a moto em frente à entrada da central de polícia, antes da explosão. Segundo notícias não confirmadas, as duas pessoas na moto tinham consigo também uma criança.

O Presidente indonésio Joko Widodo pediu ao parlamento para aprovar uma revisão da lei antiterrorismo em vigor, após a série de ataques que ensanguentou o país. “Peço à Câmara dos Representantes e ao Ministérios responsáveis que revejam as medidas de combate ao terrorismo,
apresentadas em fevereiro de 2016, e concluir o processo o quanto antes”. “Esta lei é um importante guarda-chuva legal que permite à polícia adotar medidas fortes para evitar ações terroristas”, afirmou. O presidente também anunciou a intenção de promulgar um decreto em caso da não aprovação da lei até junho.

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.