Igreja no Mundo › 28/07/2017

Caritas Europeia

Em vista do Dia Internacional das Nações Unidas contra o tráfico de pessoas, no próximo domingo (30/07), a Caritas Europeia divulgou uma nota para pedir mais instrumentos jurídicos para agir rapidamente e salvar as pessoas vítimas desta rede.

“A Europa não pode continuar a ignorar a chaga do tráfico de seres humanos. Para muitos deles, a ideia de voltar para casa, de onde fugiram, ou arriscar a própria vida é pior do que ser vítima do tráfico”, escreve a Caritas, que pede aos países do continente para acabar com este crime, propondo caminhos legais e seguros para se chegar à Europa.

“Para as crianças traficadas é ainda pior”, recorda a Caritas, e a situação delas é “somente a ponta de um iceberg trágico que a Europa deve enfrentar urgentemente”.

Papa Francisco
Encontrando a rede de religiosas contra o tráfico, em novembro do ano passado, o Papa Francisco reiterou que “o tráfico de seres humanos é uma forma moderna de escravidão, que viola a dignidade, dom de Deus, em tantos dos nossos irmãos e irmãs e constitui um verdadeiro crime contra a humanidade. Enquanto muito foi feito para conhecer a gravidade e a extensão do fenômeno, muito mais está à espera de ser feito para elevar o nível de consciência na opinião pública e para estabelecer uma melhor coordenação de esforços por parte dos governos, das autoridades judiciárias e legislativas e dos agentes sociais”.

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.