Cnbb › 12/02/2019

Documento final do Sínodo da juventude

A Igreja do Brasil lança, para todo o país, a versão impressa do documento final do Sínodo da juventude. O exemplar já está disponível para compra no site das Edições CNBB e custa R$ 10,80 mais o valor do frete de entrega.

Para Dom Vilsom Basso, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude (CEPJ), O “XV Sínodo dos Bispos: os jovens, a fé e o discernimento vocacional” foi um Kairós para toda a Igreja. “O Sínodo vem em um momento decisivo, porque na Igreja de verdade, tem que apostar e acreditar nas novas gerações. Elas garantem o presente e o futuro de toda a nossa Igreja. O bispo ainda reforçou a importância de adquirir o documento, dizendo que “ele está à disposição, para ser adquirido em todo o Brasil, para ser estudado e para ser, agora, colocado em prática”.

40 anos de Puebla

O Sínodo, trouxe de volta a juventude para a pauta da Igreja, do mundo todo e de muitos setores sociais. “A opção pelos jovens, feita no número 119 do documento final, nos fazem retroagir no tempo, porque esse ano de 2019 completa 40 anos que a igreja da América Latina fez a opção pelos jovens. Há 40 anos, em Puebla no México. E eu me lembro que o fato de fazer opção, da gente ouvir isso em um documento da Igreja, mexeu comigo”, lembrou Dom Vilsom sobre o documento de Puebla, que dedicou um capítulo, pela primeira vez em um documento da Igreja, para a juventude.

“[1979] foi o primeiro ano que eu acompanhei grupos de jovens como assessor, completando agora 40 anos, e eu me lembro que, junto com os jovens, nós nos emocionamos. Nós reproduzimos aquele texto da opção pelos jovens e reproduzimos uma cópia para cada um. E estudamos durante várias semanas. Nós nos emocionávamos ao ouvir que nossos bispos, nossos pastores faziam opção pelos jovens. E este Sínodo dos Bispos, 39 anos depois de Puebla, quase 40, lá no número 119 faz essa opção e diz que essa opção é histórica, é desta época, é uma opção que exige tempo de nós, de cada um de nós. Tempo, energias, pessoas que se dediquem aos jovens e recursos financeiros”, partilhou o Presidente da CEPJ.

Trabalhar a partir do documento

Pela primeira vez na história dos sínodos, jovens leigos, do mundo todo, num grande exemplo de diálogo inter-religioso, puderam expressar o que pensam e foram ouvidos, gerando assim um material que, como ressaltou Dom Vilsom, é inspirador. O presidente da CEPJ espera que “ele possa continuar iluminando a caminhada da igreja no trabalho com jovens por muitos e muitos anos”.

A Comissão vai discutir quais serão os próximos passos com a juventude no Brasil com base no Sínodo. “Vamos organizar um material que seja interativo e que todos que forem acessar possam ali ter um contato ainda mais aprofundado com esse documento”, completou o bispo, que se reuniu com a equipe esta semana para já pensar no conteúdo a ser trabalhado com as juventudes do Brasil todo.

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.