› Deus não está morto 2

maxresdefaultDeus não está morto 2 apresenta no foco principal a história de uma professora que, ao ser indagada em sala de aula por uma aluna, responde com convicção, demonstrando todo seu amor por Nosso Senhor Jesus Cristo. Ao fazê-lo, iniciam-se censuras por parte da instituição de ensino por não permitir que assuntos religiosos sejam discutidos no ambiente escolar. Em primeira instância, sofre processo administrativo e, na sequência, processo movido pelos pais da aluna.

Em paralelo, o filme apresenta dois personagens que não conhecem Deus: um jovem asiático que, ao ser apresentado à vida de Jesus, transforma-se imediatamente em seu discípulo e, no mesmo tempo, sofre reações truculentas de seu pai que é ateu; e uma jovem diagnosticada com câncer que, embora não acredite em Deus, pede misericórdia ao Pai e, ficando curada, inicia uma batalha interior questionando sua própria fé.

É um filme muito bom! A protagonista demonstra que nada a abala. Em determinado momento diz: “Prefiro ser julgada pelos homens a ser julgada por Deus”. Ela vive a plenitude do cristianismo, o amor por seus alunos, colegas de trabalho ou em casa dedicando-se a seu pai idoso.

Em tempos em que a fé sofre perseguições das mais variáveis formas, o que nós cristãos estamos fazendo? Deus é tudo em nossas vidas, isto é fato; mas será que devemos continuar de braços cruzados enquanto nos amordaçam? Ou sair de nossa zona de conforto para proclamar a Boa Nova? Cientes de que o mundo lá fora é terreno inóspito, que tenhamos discernimento e muita astúcia para sermos evangelizadores.

Marcos Bernal
Catedral de São José

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online