Fotos › 22/03/2018

Área Missionária Nossa Senhora da Esperança

O Padre Tiago Henrique da Silva Medeiros, responsável pela Área Missionária Nossa Senhora da Esperança, fala sobre a missão na área que abrange o Parque da Cidadania e o Parque Nova Esperança, em São José do Rio Preto. Ele foi designado em fevereiro de 2018 depois que deixou a vida religiosa do Instituto Missionário Coração Imaculado de Maria para fazer a experiência de padre diocesano. A Interativa FM, padre Tiago Henrique afirmou que seu trabalho é uma missão. “Minha impressão é que meu trabalho é missionário; eu vi o desejo do povo, o desejo (do povo) de crescer. Eu abracei essa causa na minha missa de apresentação e nas missas seguintes eu fui acrescentando: estou com vocês, estou de vocês”.
O sacerdote disse que está motivado com a experiência no Parque Cidadania e Nova Esperança. “Eu fiquei muito feliz em saber que eu viria”.

Por Thiago Melotti

1.    Qual a sua impressão sobre a Área Missionária Nossa Senhora da Esperança?

R = É um lugar muito grande; eu até me assustei pelo tamanho. Apesar de Dom Tomé já ter falado que era um lugar muito grande, mas eu não pensava que seria tão grande. Um segundo aspecto que chamou minha atenção foi o povo católico querer um padre perto.

 

2.    Quais os desafios que são enfrentados na área missionária?

R = Criar espaço para as pessoas irem à igreja e encontrar espaço para a Igreja atuar no Parque da Cidadania e no bairro Nova Esperança. As missas lotam e, quanto ao espaço físico, precisamos de locais maiores, principalmente em Nova Esperança. No que diz respeito à comunidade, é importante que os moradores assumam a vocação de leigos e, por meio das pastorais, amadureçam como comunidade católica.

 

3.    O que o padre destaca como conquista nesse pouco tempo frente à área missionária?

R = Eu cheguei e, de imediato, reorganizei os horários de missas das comunidades, inseri missas diárias e introduzi adoração ao Santíssimo Sacramento uma vez por semana. Destaco o retorno das pessoas após essas medidas.

 

4.    Quais as perspectivas para 2018?

R = Esse ano teremos um final de semana missionário. Todos os jovens da diocese, em parceria com Setor Juventude, vão rezar de casa em casa e animarão a comunidade. Além disso, melhorar a vida pastoral com oração e celebrações litúrgicas, ter uma caminhada junto às famílias carentes.



Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.