Edinho classifica resultado como ‘colheita’

Divulgação. Vice-governador Rodrigo Garcia e Edinho durante reunião nesta segunda, 7, em São Paulo, para tratar de empréstimo de R$ 10 milhões para Rio Preto

O prefeito Edinho Araújo (MDB) afirmou nesta segunda-feira, 7, em entrevista ao Diário, que o resultado de pesquisa divulgada pelo jornal na edição de domingo, 6, na qual 62,7% dos eleitores de Rio Preto apontaram que a imagem dele é positiva, é “colheita” das ações dos últimos anos do governo e que “grande parcela” da população concorda com sua forma de administrar.

A pesquisa mostra ainda que o prefeito, que deve ser candidato a reeleição no ano que vem embora afirme cumprir apenas agenda “administrativa” e que não está pensando na disputa teve a imagem classificada como negativa por 27,5% dos entrevistados. Outros 0,6% disseram não o conhecer e 9,3% não responderam à pergunta. A pesquisa, realizada pelo Instituto PHD, de Campinas, avaliou 15 nomes de possíveis candidatos a prefeito na eleição de 2020, considerando-se o atual cenário político em Rio Preto.

“Considero os números da pesquisa como muito positivos. Eles indicaram que grande parcela dos rio-pretenses conhece e apoia nossa forma de governar. E trabalho todos os dias para melhorar”, afirmou Edinho, por telefone, de São Paulo, onde participou nesta segunda de reunião com o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM).

Segundo ele, os números são resultado da “união” com o Legislativo e da integração de sua equipe de governo. “Não é um fator apenas. É um conjunto de ações, e também união com Legislativo.”

Ele diz que o resultado, agora, é como uma “colheita”. “Estamos colhendo resultado desses anos de governo. Primeiro colocar a casa em ordem e [depois] realizar nossas ações”, afirmou Edinho.

Outros políticos cotados para o cargo tiveram avaliação positiva superior à negativa. Para o diretor do Instituto PHD, André Pioli, tal situação mostra candidatos competitivos. É o caso de Vaz de Lima, ex-deputado estadual do PSDB, que tem imagem positiva para 39,7%, enquanto 28,6% o analisam negativamente. “Fiquei feliz com resultado depois de tantos anos de vida pública. Agora, candidatura é algo que se constrói e que será discutida no momento certo pelo partido”, disse.

O também ex-deputado estadual Orlando Bolçone (PSB) é outro que teve avaliação favorável superior à negativa: 36,6% a 23%. “Desenvolvo trabalho há anos e considerei positivo. Definições [de candidatos] só ocorrem no ano que vem”, disse.

O vereador Renato Pupo (PSD) ficou com 18,3% de avaliação positiva e 14,7% de negativa, mas 49,3% disseram desconhecê-lo. “Apenas cinco nomes estão com imagem positiva superior. Acho natural não ser tão conhecido como ex-prefeitos, deputados ou ex-candidato a prefeito”, disse Pupo.

Outro nome com imagem positiva superior à negativa é da coronel da Polícia Militar Helena dos Santos Reis (sem partido): 20,5% a 11%. Ela não atendeu celular nesta segunda para comentar seu desempenho na pesquisa.

Já o ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB) apareceu na pesquisa com a pior avaliação negativa (46,8%), enquanto 38,4% veem sua imagem como positiva. Procurado por meio de sua assessoria, ele não havia retornado para falar da pesquisa até o fechamento desta edição.

O ex-deputado estadual João Paulo Rillo (PSOL) aparece na pequisa com 46% de avaliação negativa e 33% de positiva. Ele não foi localizado. O pai dele, vereador Marco Rillo (PT), também com imagem negativa para 46%, falou: “Esse resultado é por causa do PT. Mas, pessoalmente, não me afeta”, disse.

Fábio Marcondes (PL) tem imagem negativa para 30,1%, e positiva para 12,7%. Ele não havia comentado o resultado até o fechamento desta edição.

A pesquisa, realizada na cidade entre 24 e 25 de agosto, ouviu 402 entrevistados de ambos os sexos. A margem de erro é de cinco ponto para mais ou para menos.

Empréstimo de R$ 10 milhões

O prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), foi a São Paulo nesta segunda-feira, 7, se reunir com o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM). Segundo Edinho, ele foi pedir autorização do governo estadual para liberação de empréstimo de R$ 10 milhões. O financiamento, já aprovado pela Câmara de Vereadores, será destinado para a construção de duas unidades de saúde pela Prefeitura, uma no bairro Solidariedade e outra no João Paulo 2º. A liberação do dinheiro depende do governador João Doria (PSDB). Edinho disse que não falou sobre eleição com Rodrigo Garcia, principal articulador político do DEM. “Minha pauta é administrativa. Esse é o foco”, disse.

Fonte: Diário da Região

 

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.