Geraldo Alckmin recebe ultimato do “Centrão” para subir nas pesquisas

A data-limite seria 19 de setembro para o candidato do PSDB ao Planalto sair dos 7% de intenção de votos.

 

Depois de garantir a mais ampla aliança na corrida presidencial ao tucano Geraldo Alckmin, integrantes dos partidos do “Centrão” — formado por PRB, PR, DEM, PP e SD — iniciam pressão e chegam a dar prazos para o ex-governador de São Paulo descolar dos 7% verificados até agora nas pesquisas eleitorais.

Nas contas de parlamentares do bloco mais fisiológico do Congresso, a data-limite seria 19 de setembro, considerando não apenas uma melhor performance de Alckmin, mas também a capacidade de transferência de votos do petista Luiz Inácio Lula da Silva para o ex-prefeito paulista Fernando Haddad.

Os tucanos e os aliados mais fiéis, por sua vez, acreditam que os números até aqui não representam uma estagnação, dada a ausência da campanha na televisão — o principal objetivo de Alckmin ao formar a ampla aliança, garantindo 11 dos 25 minutos por programas no rádio e na TV.

O horário eleitoral gratuito começa na sexta-feira da próxima semana, 31 de agosto, o que daria ao tucano cerca de 15 dias para mudar o atual quadro das pesquisas, evitando a debandada de aliados para candidatos colocados nas primeiras posições.

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.