Literatura

vida_TatianeGuedesQuantas vezes queremos falar e a voz não sai ou sai desastrosamente? Quantas vezes queremos pedir, mas tememos a rejeição? Quantas vezes queremos abraçar, sorrir, amar, mas o corpo não responde, o coração aperta e nosso impulso ou paralisia acaba machucando o outro? Você se expressa como você realmente é diariamente? Você sabe quem é? Já se perguntou por que você está aqui? Está certo do que quer da vida e o que a vida quer de você? Você compreende por que tem que lidar com uma ou mais situações, às vezes repetitivas, que têm te causado dor?

Essas perguntas são pistas para identificarmos os bloqueios em nossas vidas, afirma a psicóloga e coach Tatiane Guedes, que chega a Rio Preto nesta quinta-feira, 20, para palestra no Riopreto Shopping, onde lança seu livro Movimento do Amor: A Cura da Criança Interior e o Desbloqueio do Fluxo da Vida. “Às vezes, esses pontos de interrogação tornam-se frustrações, mágoas e até doenças. E a vida vai perdendo o fluxo mais e mais.

No entanto, esses são os convites, ou chamados, que a vida nos dá para nos descobrirmos e para retomarmos a espontaneidade que torna a nossa rotina e os nossos relacionamentos mais leves e saudáveis”, afirma Tatiane. E o primeiro passo para essa retomada, segundo ela, é buscar sua criança interior, um processo para encontrar a pureza que nos habita e a verdade de quem somos, um caminho de liberdade à medida que ressignificamos dores antigas para que nosso ser real se manifeste.

“Todos fomos crianças um dia e, portanto, todos nós temos registros, conscientes ou não, da infância. Esses registros podem causar dor ou anestesiar nossos sentimentos. Marcas que vão gerando crenças e sedimentando máscaras ilusórias de quem acreditamos ser e que, por fim, tolhem a nossa espontaneidade. Crescemos e vamos nos identificando mais e mais com essas máscaras e, assim, esquecendo de quem realmente somos. No entanto, em algum momento sentimos o chamado para ressignificar tudo isso.”

Buscar sua criança interior é deixar cair essas máscaras que escondem seu verdadeiro eu, é assumir a responsabilidade por ser quem é e por fazer o que lhe faz bem. E é justamente essa autorresponsabilidade o primeiro passo para a aceitação. “Isso significa abandonar uma postura, ainda que inconsciente, de vítima. Não importa o que fizeram para você, se foi injusto ou não. O importante, aqui, é você se escolher e assumir, com maestria, a regência da sua vida.

Abrir mão de qualquer receio ou medo de olhar para as suas dores. Você foca sua energia em você e em encontrar o seu caminho de libertação e cura”, conta Tatiane. Por isso, o processo de aceitar sua criança interior é descrito como um trabalho de aceitação do seu eu máximo, um processo de abraçar sua verdade sem levar em conta a opinião dos outros. “É um processo de amor próprio. O verdadeiro amor não precisa de opiniões, ele simplesmente é. Quando nos expressamos a partir de nossa essência – que é amor e luz – nós iluminamos o caminho de outras pessoas também.

Logo, a questão de levar em conta ou não as opiniões alheias deixa de existir, simplesmente porque todos nós somos expressão do amor aqui”, explica. É colocar em prática aquele antigo ditado ‘colhemos o que plantamos’, ou, como a própria Tatiane coloca, ‘vou com o outro até onde fui comigo mesmo’. “Algumas pessoas me dizem ‘eu amo mais os outros que a mim mesmo’. E eu respondo ‘então, isso não é amor’. O amor segue um movimento para o ‘mais’, como o rio que segue para o oceano. Primeiro, nós precisamos transbordar em nós e, assim, doamos sem apego, sem cobranças, sem falta. Esse é o fluxo, esse é o movimento do amor.”

E tudo em sua vida se resume a uma questão de escolhas, conscientes ou não. “Muitas pessoas me olham com desconfiança quando toco neste assunto. ‘Tatiane, eu nunca quis dor. Não escolhi isso para mim. Eu quero é ser feliz’, dizem. Pois eu sempre digo: nossas escolhas já começam no plano espiritual. Escolhemos os aprendizados que teremos aqui, de acordo com a jornada da nossa alma. E, aqui encarnados, à medida que crescemos, conscientemente ou não, seguimos fazendo escolhas.”

Palestra
Na palestra, Tatiane abordará os temas centrais do livro: Cura da Criança Interior, a postura essencial da autorresponsabilidade e a sabedoria do campo sistêmico que nos leva ao movimento de concordância. “Ou seja, dizer sim à nossa história, desistir de crenças e julgamentos para assumir nosso verdadeiro lugar no mundo, devidamente abastecido com a força do nosso sistema familiar”, explica.

Serviço
Palestra e lançamento do livro Movimento do Amor: A Cura da Criança Interior e o Desbloqueio do Fluxo da Vida. Amanhã, a partir das 19h, no Riopreto Shopping Center.

Fonte: Diarioweb

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.