Reclassificação do Plano São Paulo volta a ser a cada 14 dias após crescerem internações

Saúde

O governo do Estado de São Paulo vai mudar o tempo para a reclassificação dentro do Plano São Paulo que deixa de acontecer uma vez por mês e volta a ser feita a cada 14 dias.

Segundo Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado, a medida foi tomada, pois foram observados os primeiros sinais de surgimento com maior intensidade do número de internações por Covid-19. O agravamento dos indicadores mostrou uma alta de 18% no número de internações na última segunda-feira (16).

Dhoje Interior
A avaliação uma vez por mês era adequada na curva decrescente, ela afirma que agora esta se vivendo uma nova realidade, nas últimas duas semanas existe um aumento de internações. Fato que foi determinando para a mudança da reavaliação por um período mais curto para fazer o acompanhamento da curva da pandemia. “Se essa tendência se mantiver, os indicadores vão demonstrar. Teremos sim que tomar medidas mais restritivas”.

O Plano São Paulo é um plano de gestão e convivência com a pandemia. “Nós avançamos na retomada quando é possível e retrocedemos com medidas mais restritivas quando é necessário – neste momento não seguir avançando com a retomada é uma grande medida restritiva”, salientou a secretária.

O governo adiou a reclassificação que iria acontecer na última segunda-feira (16) para o dia 30 de novembro – medida tomada como precaução causada pelo aumento do número de internações, juntamente com a instabilidade de dados do governo federal que não permitiu que uma visibilidade clara de como esta a variação e comportamento dos casos óbitos foram as duas razões que nos fizeram de tomar a decisão de postergar a reclassificação do Plano São Paulo.

“Se houvesse a reclassificação no dia 16 com os dados da data nós levaríamos oito regiões para a fase Verde, colocando 90% da população nesta fase por um mês”, salientou Patrícia.

Ela afirma que é necessário tomar cuidado e olhar os dados que ainda esta em movimento de variação para cima, apesar de ser pequena e dentro do limite tolerável.

Nos últimos 14 dias segundo dados do governo do Estado – em média são 32 internações e 3.1 óbitos para cada 100 mil habitantes – para acontecer um possível retrocesso da fase Verde para a Amarela, por exemplo, os dados que se levariam em conta seria de 40 interações e 5 óbitos para cada 100 mil habitantes.

Fonte: https://dhojeinterior.com.br/reclassificacao-do-plano-sao-paulo-volta-a-ser-a-cada-14-dias/

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.