Paróquia Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento de Monte Serrat

Paróquia Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento de Monte Serrat



Matriz
Quarta-feira: 15h
Quinta-feira: 19h30
Sexta-feira: 6h30
Sábado: 18h
Domingo: 07h, 10h, 19h30

Terça-feira
Lar São Vicente de Paulo: 14h
Nas pequenas comunidades: 20h

Atendimento da Secretaria Paroquial
De segunda à sexta-feira das 08h às 11h30 e das 13h as 17h
Sábado: das 8h  às 11h

Confissões
Antes das Missas, aos sábados no período da manhã ou com horário previamente agendado

Outras informações
Pastoral da Sobriedade: Encontros toda segunda-feira às 20h (na Capelinha)
Plantão de oração: Terça-feira das 15h às 17h (Capela do Santíssimo)
Plantão de atendimento psicológico: Segunda-feira das 8h às 9h e toda quinta-feira das 11h às 12h
Grupo de Oração (RCC): Quinta-feira às 20h
Toda 1ª. quinta-feira do mês às 19h30 Missa com Benção do Santíssimo
Encontro semanal da Fraternidade Santa Clara e Santo Antônio – Vivência da Espiritualidade Franciscana
Segunda feira: 20h

No segundo “Livro Tombo” da Catedral de São José – Fls 7 há o seguinte relato: “aos oito de maio de 1925 por escritura pública passada no cartório do 2º. Ofício dessa cidade de São José do Rio Preto, foi doado ao Patrimônio de Nossa Senhora do Monte Serrat (sic) pelo senhor Lino José de Seixas e sua mulher Dª. Beatriz de Carvalho Seixas um terreno calculado em duas datas mais ou menos, situado no Bairro do Cemitério Velho desta cidade, o qual se divide por um lado com o prolongamento da rua Bernardino de Campos, onde mede sessenta e oito metros, de outro lado com o Cemitério Velho, medindo nesta parte trinta e três metros, de outro lado dividindo com os doadores, medindo trinta e três metros, e, finalmente do outro lado, dividindo com o prolongamento da rua Antonio Olimpio, onde mede sessenta e oito metros. Esta doação tem o valor de 500$000 e foi registrada sob o nº. 28.568/1928 no livro de “Transcrição de Imóveis”.

Existe no largo da Matriz da nova paróquia da Vila Maceno uma velha capelinha, localizada aí por orientação dos Revmos Monges Beneditinos, que então dirigiam a paróquia de São José do Rio Preto. Foram eles que dotaram a Capela com o título de “Nossa Senhora do Monte Serrat”. É a Ordem de São Bento que, desde há muitos séculos, têm a ser cargo o celebérrimo e histórico templo de Nossa Senhora do Monte Serrat, na Espanha. Talvez seja essa a razão para a implantação desta devoção no Bairro Vila Maceno.

Esta Capela foi construída em1925, sob a direção de uma comissão chefiada pelo Sr Lino José de Seixas. Aos 28 de Junho desse mesmo ano, foi inaugurada a Capela, sendo batizada pelo então Vigário da Paróquia de Rio Preto, D. Plácido Neblisht, O.S.B.

Na ocasião foi dada a benção ao sino da nova Capela e instalado um Centro de Catecismo. Esta benção da nova Capela foi comemorada com uma Novena festiva, durante a qual havia diariamente dois sermões: um pela manhã e outro à tarde, pregados pelos Revmos Padres Beneditinos. O movimento de piedade em torno dessa devoção à Maria Santíssima, sob o título de “Monte Serrat”, crescia dia-a-dia. Embora não houvesse com frequência ali atos litúrgicos solenes ou qualquer outra cerimônia importante, inúmeros fiéis, do Bairro e de toda cidade, afluíam à Capela, com devoção e frequência. O grande acúmulo de velas, que ali acendiam em homenagem a Santíssima Virgem, causou, após um dia de festa na Capelinha, um incêndio que a arruinou muito. E assim ficou abandonada por algum tempo. Mais tarde, por ordem do Revmo Vigário da Paróquia fez-se a restauração da Capela, estando a frente do movimento uma comissão chefiada por D. Ana Meireles, antiga moradora do Bairro. Reformada a Capela, foi-lhe ofertada a imagem de Nossa Senhora do Monte Serrat, por Dª. Avelina C. Diniz. De sua casa saiu então, uma grande e piedosa procissão, transportando para a Capela a imagem da Padroeira, onde ficou entronizada definitivamente.

Em 1927, no Vigarato do Exmo Mons. Joaquim M. Gonçalves, foi nomeada a seguinte Comissão de Zeladores da Capela: João Bernardino, Virgilio Neves, Pedro Alves e Joaquim Ferreira. Por ocasião das Semanas Santas, durante vários anos, no Domingo de Ramos, para ali se dirigia a “Procissão de Depósito” de Nosso Senhor dos Passos, cuja imagem permanecia na Capela, sob a veneração dos fiéis do Bairro, até o momento da Procissão do Encontro, na Segunda Santa.

Depois da posse do 1º Bispo de Rio Preto, levantou-se a ideia da construção de um Asilo para velhos naquele bairro e ela foi logo concretizada. Sua Excia Revma cogitou também da construção de um Orfanato para meninas, cuja localização se fez ainda no Bairro da Vila Maceno. E estas instituições muito contribuíram para revigorar a vida do bairro.

O bairro, embora pouco favorecido quanto ao urbanismo, crescia, solidificando uma vida própria, vida esta mantida principalmente pela concorrência dos sitiantes, habitantes das três fazendas: Talhados, Felicidade e Rio Preto, retalhadas em pequenas propriedades agrícolas.

O olhar apostólico e paternal de Sua Excia Revma, o Sr Bispo Diocesano, fixou-se sobre aquela porção de seu rebanho. Pensou e delineou a criação de mais uma paróquia, desmembrando-a do Curato da Sé Catedral. E a semente ficou lançada. Em 1940, com a realização do 1º. Congresso Eucarístico Diocesano, Sua Excia Revma criou a nova paróquia considerando-a monumento comemorativo desse grande certame de fé eucarístico, dando a ela, por isso, um novo título: “Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento”, a qual se juntou ao primitivo: “Nossa Senhora do Monte Serrat”. E o decreto de criação da nova paróquia de Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento de Monte Serrat saía a luz do dia no encerramento do Congresso Eucarístico, 3 de Junho de 1940.

Meses após, Sua Excia Revma reuniu no Asilo de São Vicente de Paulo, um grupo de moradores do Bairro, a fim de dar início às Obras da recém criada paróquia. Transcreve-se aqui um trecho da ata histórica dessa reunião: “Aos vinte dias do mês de Outubro de mil novecentos e quarenta, nesta cidade de São José do Rio Preto, na sala nobre do Asilo São Vicente de Paulo, onde se realiza as reuniões ocupando a presidência Sua Excia Revma D. Lafayette Libanio, Bispo da Diocese, e também os senhores: Alfredo Boccucio, João Freire de Moura Junior, Francisco do Carmo Lisboa, Pedro Alves dos Santos, Ernesto Bruneli, Felício Ferreira, Antonio Borin, José Romieri, Antonio Buosi, Primo Matavelli, Elias Madi, José Miguel Arcanjo, Henrique Hernandez, José Ortunho Martinez, Manoel Dias dos Santos, Aurélio Gonçalves, Bechara Assed, Willian Reis Assad e Lino José de Seixas representado por seu filho: Irineu Fava. Foram tratados diversos assuntos, por Sua Excia Revma D. Lafayette Libanio e principalmente sobre a construção da igreja de Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento de Monte Serrat”.

Em seguida, foi eleita a seguinte Diretoria para dirigir e angariar donativos para a construção da obra: Presidente Honorário D. Lafayette Libanio; Presidente Waldomiro Lopes da Silva (pai do atual Prefeito de São José do Rio Preto, Dr Waldomiro Lopes da Silva Filho); Vice-Presidente Lino José de Seixas; Secretário Irineu Fava; Tesoureiro Felício Ferreira; Vogais Manoel Dias dos Santos, Alfredo Bocucio e José Ortunho Martinez.

Começa então a 2ª. fase dos trabalhos em torno da nova paróquia. Manda-se fazer uma planta da matriz provisória; inicia-se o angariamento de donativos e a Comissão tendo à frente, com edificante abnegação, os Srs.: Waldomiro Lopes da Silva e Felício Ferreira, em pouco tempo consegue mais de quinze milhões de cruzeiros, para o inicio da construção. Em meados de 1942, Sua Excia Revma entrega a organização da paróquia ao Pe. José Joaquim Gonçalves. Nessa época, a Comissão executiva das Obras faz um contrato de empreitada para a construção da matriz, com o Sr. Rafael Cherubini. Aos 30 dias de Junho os alicerces são rasgados. Aos 12 de Julho faz-se a solene trasladação das imagens da antiga Capelinha para o Asilo de São Vicente, onde ficariam até que a nova igreja matriz provisória pudesse recebê-la novamente. Dia-a-dia, a obra foi sendo levada avante, apesar das dificuldades provenientes do estado de guerra em que se vivia. Aos 16 de Novembro de 1942, à tarde, depois da benção da imagem de Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento, ofertada pelo Exmo. Bispo e depois de uma grandiosa procissão luminosa, foi instalada solenemente, por Sua Excia Revma D. Lafayette Libanio, a paróquia da Vila Maceno, com a presença de representantes das paróquias da Sé Catedral e da Boa Vista. Nessa mesma ocasião tomou posse no cargo de Pároco o Pe. José J. Gonçalves. A exultação daquele bom e generoso povo da Vila Maceno era indescritível ao ver a realização dos seus ideais; uma grande Benção de Deus, um dos maiores, senão o maior benefício que se poderia prestar a toda aquela região. Rendeu-se graças a Deus e ao Bispo Diocesano, pela feliz realização de tão valiosa iniciativa.

Diferenciais da Paróquia: O diferencial do ponto de vista dos paroquianos é o ícone de Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento, desenhado pelo artista plástico dedicado a arte sacra Claudio Pastro, que está colocado em mosaico na fachada central da Igreja. Pastro foi o artista escolhido pela Santa Sé para conceber a imagem do Cristo Evangelizador do 3º. Milênio. No território paroquial encontra-se também a Estátua do Cristo Redentor, referencia da Cidade. Na parte pastoral destacamos a Missa de Santo Reis, celebrada todo 1º. Domingo do mês de janeiro, com a participação da Companhia de Reis “Estrela do Oriente” da cidade de Poloni.

Obras da Paróquia: Situados no território paroquial existem três obras assistenciais, duas delas, desde o inicio, antes mesmo da criação da Paróquia: a) Lar São Vicente de Paulo para idosos; b) Lar de Fátima que no princípio era orfanato e hoje é escola infantil. Ambas as instituições com gestão independente; c) Centro Comunitário Paroquial de Vila Maceno que cadastra famílias carentes para receberem cestas básicas e oferece também programas de treinamento e capacitação profissional.

Movimentos Religiosos da Paróquia: Legião de Maria, Apostolado da Oração, Ordem Franciscana Secular, Renovação Carismática Católica, Infância Missionária, Pastoral da Pessoa Idosa, Pastoral da Sobriedade, Pastoral da Esperança, e as Pequenas Comunidades (setoriais) onde são realizadas atividades de Evangelização e de acolhimento das necessidades pastorais da Comunidade.

Escolha do Padroeiro: Há que se destacar dois grandes acontecimentos eucarísticos que deram origem a criação desta paróquia. O primeiro que marcou a vida da Paróquia foi a realização em 1.940, do Congresso Eucarístico Diocesano, quando houve envolvimento de toda a Diocese e intensa participação dos moradores da Vila Maceno. O segundo evento que também fincou raízes foi o Congresso Eucarístico Provincial Mariano, em 1.949. Cerca de cinquenta mil pessoas, segundo a Revista O Cruzeiro do dia 02 de julho de 1949, participaram deste certame de Fé Eucarística que contou também com a presença de todas autoridades eclesiásticas do Estado de São Paulo, inclusive com a presença de V. Exª. Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, Cardeal de São Paulo. Diante de tão magnífico acontecimento Dom Lafayete Libanio, Bispo Diocesano, quando do encerramento do 1º. Congresso Eucarístico Diocesano em 1940, criou a nova Paróquia Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento, considerando-a monumento comemorativo deste grande evento, este nome juntou-se ao primitivo, Nossa Senhora de Monte Serrat, ficando então: “ Paróquia Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento de Monte Serrat”.

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online