Paróquia São Benedito

Paróquia São Benedito



Matriz
Quarta-feira às 19h
3ª segunda-feira do mês Missa pelas almas às 19h
1ª sexta-feira do mês Missa do Apostolado da Oração às 19h
Sábado às 18h
Domingo às 7h30 e 19h30

Capelas
Nossa Senhora Aparecida (Jardim Rezende) Domingo às 9h15

Comunidades Rurais
Onda Branca – 3º sábado do mês às 20h
Mangaratu – 1º sábado do mês às 20h
Ingás – 4º sábado do mês às 20h
Boa Vista – 2ª sexta-feira do mês às 20h

Atendimento da secretaria
De segunda à sexta-feira das 8h às 12h e das 13h30 às 17h
Sábado das 8h às 12h

Confissões
Quarta-feira das 8h às 17h
Sábado das 8h às 12h

Batizados
2º domingo do mês

No início, era só uma singela capelinha, fundada em 1911 e marco da fundação de Nova Granada, a capela de São Benedito.

Quando da criação da paróquia, em fevereiro de 1926, por decreto de Dom Lafayete Libanio, bispo de São José do Rio Preto, havia no centro da cidade uma capela, que foi usada, provisoriamente, como Igreja Matriz, tendo como primeiro vigário o padre Ângelo Bartolomeu.

Mais tarde, devido ao crescimento da cidade, foi construída outra Igreja, mas ainda com ares de capela e que não estava à altura do progresso da cidade.

As obras da igreja, que conhecemos hoje, foram iniciadas em 1936 e finalizadas em 1940, graças ao empenho e dedicação da população, e sob a liderança do padre agostiniano, Benjamim Malho, que foi chamado de louco e sonhador, quando viram as dimensões que queria dar à Igreja Matriz.

A planta foi feita pelo engenheiro Erick Von Trexler, de Jaboticabal, com uma nave principal e duas laterais, medindo 16 metros de largura e 45 metros de comprimento.

No dia 4 de abril de 1941, foi rezada a primeira missa, com a presença do bispo diocesano, Dom Lafayete Libanio, ainda sem a torre completa.

O padre Benjamim Malho disse na ocasião, congratulando-se com seus paroquianos: “graças à boa vontade e dedicada cooperação de todos, tendo sido derrubada a antiga capela, deve-se inaugurar, embora a título provisório, o majestoso templo que deverá ser a futura e grandiosa matriz desta paróquia. Os esforços até agora empregados não podem deixar de continuar a ser realidade no futuro, o que será um testemunho inquestionável da orientação progressista e da afirmação irrecusável de sentimentos católicos deste bom povo. Finaliza com o apelo: “Nova Granada tem uma das Igrejas mais bonitas do interior paulista, ajude a conservá-la como patrimônio histórico cultural do povo granadense”.

Sob a liderança do padre Miguel Lanero, que veio em seguida, foi terminada a torre, colocado o forro das naves laterais e construídos alguns altares laterais. As obras de decoração foram terminadas sob a liderança do padre Teodoro Estalayo.

A data oficial de inauguração da Igreja, já totalmente finalizada e consagrada a São Benedito é 04 de julho de 1947.

Fontes:
Textos do senhor César Monteiro, publicados no jornal “A Tribuna”
Livro Diocese de Rio Preto – Jubileu (acervo do Dr. Hildeberto de Albuquerque Ferreira)

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online