Paróquia Jesus Bom Pastor e São Sebastião

Paróquia Jesus Bom Pastor e São Sebastião



Matriz
Sexta-feira – 19h30
Sábado – 19h00
Domingo – 08h00, 10h00 e 19h30
Novena – Nossa Srª do Perpétuo Socorro
Quarta-feira – 07h00 e 19h30
Toda segunda-feira
Celebração da palavra as 19h30 e em seguida Grupo de Oração
Capela Nossa Senhora da Penha e Santos Reis
Quinta-feira – 19h30
Sábado – 17h30

Atendimento da Secretaria
Aberta de Segunda a Sexta das 08h às 12h e das 14h às 17h30
Quinta – até às 22h
Sábados das 08h às 11h

Atendimento do Padre
Sexta-feira das 08h às 10h e das 14h às 16h

 

HISTÓRICO DO BAIRRO ELDORADO

Tudo começou assim;

Do lado Norte da cidade sede do município de São José do Rio Preto, após a estrada de ferro Araraquarensee do Córrego Piedade, estendia uma vasta área de pastagens e cerrado denominada “Fazenda Piedade”, que pertencia aos irmãos Gil, Noel e Sebastião Gonçalves, confrontando do lado direito com a “Fazenda dos Menezes”, e do lado esquerdo com o Córrego Cobertinho, desde sua foz no Córrego Piedade emem toda sua extensão, até a sua nascente, situada na Fazenda dos Tarraf.
Esta área que pertencia aos irmãos Sebastião Gonçalves, Noel Gonçalves e Gil Gonçalves, deu origem ao loteamento que foi registrado na prefeitura municipal em 1954, quando era prefeito, o Sr. Philadelpho Manoel de Golveia Neto, com o nome de “ ELDORADO”, palavra de origem espanhola que se traduz como; “ lugar de ouro reluz ” , sendo o desenho das ruas do loteamento, inspirado nas mandalas dos povos astecas, cujo nome aludia a riqueza e prosperidade segundo o que os espanhóis encontraram em suas conquistas no México.
Durante oito anos, até 1962, o loteamento permaneceu sem nenhum progresso. Nesta época, surgiu a intenção dos loteadores em“rifar” uma pequena casa no meio do pasto, que servia de escritório do loteamento, na Avenida Monte Aprazível, esquina com a Av. São José do Rio Preto, para estimular as vendas de terrenos, cuja, passou a ser conhecida como: “Casa do sorteio”. O primeiro morador desta casa foi o Sr. Valentim Miglorança, com sua esposa Dona Jenoefa, já falecidos, e seus dois filhos, Edson e Paulo.
Pouco tempo depois, outra casa foi construída na Av. Tanabi, esquina com a Rua Fernandópolis, onde foi morar o Sr. David Breseguelo, também já falecido, e família. Nestes tempos, o Sr. Valentim Migliorança comprou uma área de terra junto ao Córrego Cobertinho, construindo uma casa na Rua Valentim Gentil, esquina com a Rua Nhandeara, mudando-se para lá, iniciando ali perto uma grande e extensa olaria, oferecendo emprego aos poucos moradores do loteamento. Omesmo, fazendo também o Sr. David Breseguelo. Com a oferta de emprego nas olarias, a venda de terrenos muito baratos e em longo prazo, ganhou impulso, e foi sendo construídas casas simples de alvenaria, dando forma ao bairro.

A PRIMEIRA CAPELA

Até por volta de 1963, o povo rezava terços, novenas e outras orações reunindo-se nas casas, pois os padres, não vinham até o local para celebrar. Por certa ocasião, o Srs. Valentim Migliorança e David Breseguelo, resolveram erguer uma pequena capela, e o local escolhido foi na praça, frente para a Av. Monte Aprazível, a uns 30 metros do atual ponto de taxi, no sentido Av. Mirassolândia.
Com esta decisão, da referida construção, indagaram-se; . . . A que merecido santo seria elevada a capela? Por conclusão, ambos, escolheramSão Sebastião por ser este o nome do loteador. Assim, como fabricantes de tijolos, decidiram doar todo o material para a construção, como também o trabalho do pedreiro. Contrataram o Sr. Placidino Pereira
Rodrigues, um pedreiro “meia colher e furador de poço”, já morador no bairro, que se encarregou de construir areferida capela, que vários, moradores da época assim a descreve;“ . . . Tinha dez metros de comprimento por quatro de largura e dois e meio metros de altura, com Tijolo pó de mico das olaria e coberta de telha de barro feita nas coxas. A porta de entrada era de madeira com , com arco e um crucifixo bem na porta com uma pequena janela na lateral. Era tudo pintada de branco, e dentro tinha uma imagem de São Sebastião e um altar de madeira.
Na frente, para a Av. MontreAprazivel, havia uma cruz grande, e do lado da janela tinha um poste com o sino.” Desde esse tempo a comunidade ficou sob a responsabilidade dos freis franciscanos capuchinhos, da basílica menor de Nossa Senhora de Aparecida.
Frei Atanázio, Frei Mauro Estrabelli, Frei Moacir Chivelatto, frei Jorge Patrezzi, Frei Nicolau da Silva, Frei Ângelo vacari, E outros que passaram por esta comunidade

A SEGUNDA CAPELA

A partir de então, os padres vinham celebrar na pequena capela, o povo foi firmando-se na fé, o bairro cresceu e surgiu a necessidade de se construir um templo maior.
Em 1970, com o incentivo do bispo diocesano, Dom José de Aquino Pereira, o Sr. Valentim Migliorança, família, amigos e paroquianos, começaram a construção da nova igreja, que hoje chamamos de “igrejinha velha”. Assim, depois de muitas quermesses, cujas, dizem, “eram as melhores da região”, festas, leilões e arrecadações e, passados cinco anos, a nova construção estava pronta.

Um templo erguido com muito espaço, onde de longe, se avistava a imponente construção.
Por algum tempo a primeira e pequena capela, erguida pelo Sr. Plascidino ficou de pé, depois então foi derrubada. Em 30 de setembro de 1977, Dom José de Aquino Pereira, bispo diocesano, eleva a capela de São Sebastião do bairro Eldorado em Matriz, denominando-a Paróquia Jesus Bom Pastor, porém, mesmo com o decreto diocesano que criara a paróquia com o novo nome de JESUS BOM PASTOR, a comunidade continuou a festejar e a reverenciar São Sebastião, como padroeiro principal.

OS DOIS PADROEIROS

Devido a manifestações dos paroquianos, quando era pároco o padre José Pez, e por aclamação do povo, junto ao senhor bispo diocesano, o mesmo, em decreto do dia 01 de janeiro de 1992, elevou “. . . como Padroeiro Secundário da Paroquia Jesus Bom Pastor em São José do Rio Preto, o Martir São Sebastião, a fim de que os fieis leigos da paroquia

possam celebra-lo festivamente segundo as normas litúrgicas, já que, quando ainda capela, o Mártir São Sebastião, era com grande ardor, celebrado publicamente” determinando nova nomenclatura para a paroquia, ficando assim denominada, “Paroquia Jesus Bom Pastor e São Sebastião“. Assim foi corrigido uma frustação, um anseio do povo.

A MATRIZ ATUAL

Em 1992, por determinação do Pe. José Pez, foi determinada a construção da matriz atual.

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online