Palavra do Bispo › 23/11/2017

SOLENIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO REI DO UNIVERSO E ANO NACIONAL DO LAICATO

Na liturgia católica, a Solenidade de Cristo Rei é significativa: proclamamos Jesus Cristo Rei e Senhor do mundo e da história; reinado que brota do mistério do Crucificado Ressuscitado que sobe ao céu; poder que é serviço fundado na caridade. Este Rei, conhecemos, amamos, seguimos e anunciamos como Deus e Salvador. Em Nosso Senhor Jesus Cristo somos, nos movemos e queremos agir; inspirados n’Ele, por Ele e para Ele, queremos um dia estar no céu.

A Solenidade de Cristo Rei nos convoca a tomar decisões ousadas, a fazer escolhas objetivas, postura de quem está no mundo, mas não é do mundo e não se deixa dominar por ele. Desde aqui e agora somos cidadãos do Reino de Nosso Senhor Jesus Cristo; o seu reinado em nós transfigura nossa humanidade e dá novo sentido à nossa “mundanidade”. Quem se encontra pessoalmente com Nosso Senhor Jesus Cristo e vive imerso no seu mistério, aceitando-o como Rei e Senhor, sente-se seu discípulo missionário e interior e livremente compelido a testemunhá-lo com a vida e a palavra.

Neste ano de 2017, a Solenidade de Cristo Rei é celebrada no dia 26 de novembro e adquire um significado singular: inicia-se o Ano Nacional do Laicato, uma iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, que respondeu afirmativamente a uma solicitação do Conselho Nacional dos Leigos do Brasil. É uma iniciativa motivada pelos  30 anos do Sínodo Ordinário sobre os Leigos (1987), da Exortação Apostólica Christifideles Laici, de São João Paulo II, que trata da vocação e missão dos leigos na Igreja e no mundo (1988), e que explicita a reflexão iniciada pelo Concílio Ecumênico Vaticano II sobre a missão do leigo no mundo e na Igreja.

Os leigos são os cristãos que foram incorporados a Cristo pelo batismo, formam o Povo de Deus, Corpo Místico de Nosso Senhor Jesus Cristo,  participam da natureza  sacerdotal, profética e pastoral do Divino Salvador. Na comunhão da Igreja, através da obediência aos bispos em comunhão com o Papa, os leigos são protagonistas, ativos e propositivos; possuem uma consciência clara de pertencerem à Vinha do Senhor, unidos ao tronco, Nosso Senhor Jesus Cristo, de quem assimilam a graça e a força, através da Palavra, dos Sacramentos e da Caridade, para viverem e atuarem como cidadãos do Reino de Deus.

Apontamos como objetivos do Ano Nacional do Laicato: estimular os leigos a serem Cidadãos do Reino de Deus, membros efetivos e ativos da Igreja, testemunhas de Nosso Senhor Jesus Cristo na sociedade; na Igreja e no mundo, aprofundar a sua identidade, vocação, espiritualidade e missão; divulgar e dinamizar o estudo e a prática do documento 105 da CNBB: ‘Cristãos leigos e leigas na Igreja e na Sociedade’.

No atual contexto social do Brasil espera-se dos leigos uma consciência maior de cidadania e corresponsabilidade na construção da sociedade renovando o mundo da política e da economia, combatendo a violência e construindo a cultura da paz, atuando ativa e efetivamente no combate a diversas formas de corrupção, pequenas ou grandes, praticadas pelos cidadãos, pelas autoridades e empresas, promovendo a família cristã e o sacramento do matrimônio, tais como são propostos por Nosso Senhor Jesus Cristo, defendendo a vida, desde a concepção até o seu fim natural, semeando os valores cristãos nas estruturas da sociedade, assumindo serviços nas diversas instâncias decisórias da sociedade, tais como sindicatos, conselhos paritários, partidos políticos, organizações de bairro, conselhos escolares, ONGs do bem e serviços voluntários em associações de caridade e filantrópicas.

Em sintonia com a Igreja Católica Apostólica Romana, no Brasil, nossa Diocese de São José do Rio Preto realizou no dia 30 de setembro do ano em curso a Assembleia Diocesana de Pastoral. Nela celebramos a unidade e iniciamos o Ano Nacional do Laicato no Brasil, visto que estudamos o documento 105 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil: “Cristãos leigos e leigas na Igreja e na Sociedade”. Procuramos com e em assembleia despertar as lideranças de cada paróquia, comunidade, associação religiosa, pastoral, movimento e nova comunidade a assumirem o compromisso de planejar e viver o ano do laicato partindo da própria identidade e realidade na Diocese.

O Ano Nacional do Laicato é uma oportunidade para descobrir que ser cristão católico é conhecer, amar, seguir e anunciar Jesus Cristo de fato e de verdade, um tempo para redescobrir a beleza e o encanto de ser Igreja, para ousadamente ser voz forte e corajosa que clama pela justiça, pela paz, pela verdade e honestidade, testemunhar com gestos concretos que os cristãos unidos e comprometidos com o Reino de Deus transformam a sociedade e se tornam sinais de esperança para um mundo transfigurado.

 

+ Tomé Ferreira da Silva
Bispo Diocesano de São José do Rio Preto/SP

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.