Palavra do Bispo › 28/11/2016

SAUDAÇÃO A VOTUPORANGA

Caros fiéis da Diocese de Votuporanga: Dom Moacir, Sacerdotes, Diáconos, Religiosos, Seminaristas e Leigos.

“Eu sou o Alfa e o Ômega, diz o Senhor Deus, Aquele-que-é, que-era e que-vem, o Deus todo-poderoso” (Ap 1, 8).

Graça e paz!

“Vão, portanto, e façam que todas as nações se tornem discípulas, batizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, e ensinando-as a observar tudo o que lhes ordenei. Eis que eu estou com vocês todos os dias, até o fim dos tempos” (Mt 28, 19-20).
No dia vinte e dois de outubro, do ano em curso, a Sabedoria Divina nos presenteia com a instalação da Diocese de Votuporanga e a posse canônica de seu Bispo: Dom Moacir Aparecido de Freitas. Deus seja louvado! Coroamento de um trabalho iniciado por meus predecessores: Dom Lafayette Libânio, Dom José de Aquino Pereira, Dom José Joaquim Gonçalves, Dom Orani João Tempesta e Dom Paulo Mendes Peixoto.

“E eles partiram e pregaram por toda parte. O Senhor agia com eles e confirmava a Palavra, por meio dos sinais que a acompanhavam” (Mc 16,20).
A criação e instalação de uma diocese é sinal da vitalidade da Igreja que se expande com o anúncio da Palavra de Deus: Nosso Senhor Jesus Cristo. Perene gratidão ao Santo Padre o Papa Francisco e aos membros da Cúria Romana,  e ao Exmo. Revmo. Sr. Dom Giovanni d’Aniello e equipe da Nunciatura Apostólica em Brasília, DF.

“Eis que eu enviarei sobre vocês o que meu Pai prometeu. Portanto, fiquem na cidade, até serem revestidos da força do alto” (Lc 24, 49).
A vitalidade da Igreja é resultado da ação do Divino Espírito Santo na vida do Povo de Deus; Ele é o protagonista da vida de fé dos cristãos católicos no mundo e na história.

A maturidade das Dioceses de Jales e São José do Rio Preto geraram e sustentaram os empenhos que levaram à criação da Diocese de Votuporanga, antigo e nobre desejo de boa parte dos fiéis do noroeste do Estado de São Paulo.

“Tu que és um homem de Deus, foge das coisas perversas, procura a justiça, a piedade, a fé, o amor, a firmeza, a mansidão” (1Tm 6,11).
Caros leigos, por quatro anos tive a oportunidade de encontra-los em ocasiões diversas: reuniões, audiências, encontros, cursos, mas sobretudo na celebração da Missa e do sacramento da Crisma. Diuturnamente tive-os presente na oração e no coração. Sou-lhes imensamente grato pela perene oração e amizade que me dedicaram. Exorto-os a acolherem com amor e respeito a Dom Moacir Aparecido de Freitas, presente e resposta de Deus à nossa oração.

“Venham após mim, e eu farei de vocês pescadores de gente” (Mt 4, 19).
Prezados Seminaristas e  Membros da Escola Diaconal, os Senhores constituem  parte presente desta Diocese nascente de Votuporanga. Como é belo, diante da instabilidade do mundo presente, ver o testemunho dos Senhores no sim pronto e radical ao conhecimento, amor e seguimento a Nosso Senhor Jesus Cristo, através do discernimento vocacional. Não tenham medo de se deixarem formar e moldar. Na pessoa de Dom Moacir, vivam e acolham a Igreja como Mãe e Mestra.

“Esta é a beleza da consagração: a alegria, a alegria.”( Papa Francisco).
Caros religiosos, ainda que em pequeno número, os senhores exalam o perfume e a beleza de Deus através do seguimento a Nosso Senhor Jesus Cristo pobre, casto e obediente. Deus lhes pague pela presença serena e quase oculta, porém fecunda e vital na Diocese de Votuporanga. Não temam em dizer sim aos apelos de Dom Moacir, bispo enviado por Deus ao seu Povo. Sejam para ele o que foi Lázaro, Marta e Maria para Nosso Senhor Jesus Cristo em Betânia: amigos.

“Sede obedientes ao bispo como ao mandamento de Deus, e semelhantemente ao presbitério” (Santo Inácio de Antioquia – Carta aos Tralianos).
Queridos Diáconos, sejam missionários da caridade e do serviço, homens que se consomem na oblação de si mesmos através do serviço aos empobrecidos, o tesouro da Igreja, segundo o Diácono São Lourenço. E não há caridade e serviço melhor e maior aos empobrecidos do que oferecer-lhes Nosso Senhor Jesus Cristo, através da Palavra, dos Sacramentos e do Amor. Na obediência incondicional ao Bispo Diocesano está o caminho da santidade dos senhores. Deus lhes pague por este tempo vivido juntos na caridade pastoral.

“Todos aqueles que são de Deus e de Jesus Cristo estão com o Bispo” (Santo Inácio de Antioquia – Carta aos Filadélfios). Amados sacerdotes, a Diocese de Votuporanga começa um longo caminho a ser percorrido, na consolidação de sua identidade como Igreja Particular. Esse caminho não será feito sem a preciosa e indispensável cooperação dos senhores, que formam o presbitério da Diocese. Oxalá, Dom Moacir possa encontrar nos Senhores o apoio, o respeito e a obediência irrestrita de que precisará para levar adiante a missão que lhe foi confiada pela Igreja. Agradeço-lhes o trabalho realizado comigo ao longo dos últimos quatro anos. Deus lhes pague e não lhes falte, nos anos vindouros, o terno e materno amor de Nossa Senhora, Mãe dos Sacerdotes.

“Ninguém te despreze por seres jovem. Pelo contrário, serve de exemplo para os fiéis, na palavra, na conduta, na caridade, na fé, na pureza “ (1 Tm4, 12).
Caríssimo irmão Dom Moacir, seja bem-vindo! Obrigado pelo seu sim generoso ao apela da Igreja para a missão de Bispo da Diocese de Votuporanga. Deus lhe pague! Nós, Bispos e Arcebispo da Província  de Ribeirão Preto, Dom Moacir Silva, nosso Metropolita, Dom Otacílio e Dom Celso, Dom Milton e Dom Gaspar, Dom Reginaldo e Dom Demétrio, Dom Davi e Dom Vilar, Dom Eduardo, Dom Paulo e Dom Diógenes, e eu, o acolhemos com alegria, esperança e gratidão. Na fraternidade da fé e do episcopado, nos colocamos como servos inúteis diante de Nossa Senhor Jesus Cristo, rosto da misericórdia do Pai.

Deus nos abençoe e nos guarde! Nossa Senhora, Mãe da Igreja, nos assista!

+ Tomé Ferreira da Silva
Bispo Diocesano de São José do Rio Preto/SP

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.