Eventos › 11/03/2016

Missa celebra os 96 anos de história do Colégio Santo André

Por: Harley Pacola

As Irmãs de Santo André, do tradicional Colégio Santo André, de São José do Rio Preto, estão convidando a comunidade para a celebração litúrgica que ocorrerá neste domingo, dia 13 de março, às 18h, na Capela, e que será celebrada pelo padre Rogério Corrêa, da Paróquia São João Apóstolo e Nossa Senhora das Dores. A celebração eucarística terá a participação do maestro Paulo de Tarso ao piano, acompanhando violino e vozes. colégio Santo André

Este evento religioso comemora o aniversário de 96 anos de história e atividades de uma das instituições mais antigas de Rio Preto. Encravado numa das regiões mais privilegiadas da cidade, o colégio foi fundado no dia 12 de março de 1920. A Capela fica localizada na rua Rubião Júnior, 3609, no bairro Vila Bom Jesus. Mais informações pelo fone (17) 3214-7121.

NA BÉLGICA
A história das Irmãs de Santo André começa à margem direita do rio Escalda, na Bélgica, às portas da cidade de Tournai, em 1231. Duas mulheres colocam seus bens a serviço dos pobres e abrem uma hospedaria. Sem tardar, elas são seis e vivem segundo a regra de Santo Agostinho.

Nenhuma personalidade marcante, nenhum rosto com a auréola de santidade marca esta fundação. Somente a fé e o serviço simples desse punhado de mulheres para acolher os passantes ao cair da noite, revela sua história.

Assim, mais de 780 anos se passaram, dia após dia, através dos movimentos da história. Logo serão 800 anos de fidelidade e de criatividade à escuta dos apelos do mundo e do Espírito, oram as integrantes. Do hospital ao mosteiro, do mosteiro à vida apostólica, resumem.

Hoje, congregação internacional vivendo da espiritualidade inaciana (de Santo Inácio de Loyola), elas se reconhecem provenientes desse ‘percurso movimentado’.

NO BRASIL
A história das Irmãs de Santo André no Brasil começa em 1914, com um convite. O bispo de São Carlos, por intermédio de um padre português de passagem por Bruxelas, lança o apelo: fundar dois colégios em Jaboticabal, interior de São Paulo.

As irmãs se põem a caminho. Desembarcam do navio em Santos e, apesar das dificuldades do início, investem-se na formação das estudantes. Rapidamente a escola se torna referência de ensino de qualidade.

As primeiras brasileiras entram na comunidade em 1921 e, aos poucos, a missão se alarga, outras fundações tornam-se possíveis no decorrer dos anos: Araraquara-SP (1916), São José do Rio Preto-SP (1920), Barretos-SP (1936),São João da Boa Vista-SP (1944) entre muitas outras.

Cem anos se passaram. O tempo confirmou a intuição inicial, rejubilam-se, e mostrou a provisoriedade de algumas fundações, a estabilidade de outras, abriu-lhes a formas de presença inesperadas. Hoje são apenas seis comunidades no Brasil: Jaboticabal, São José do Rio Preto, São João da Boa Vista, São Paulo, Rondinha, e Recife.

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.