Eventos › 21/07/2017

Missa dos motociclistas completa 41 anos

unnamed (2)Por: Harley Pacola

Os motociclistas de Rio Preto estão fazendo história. Completam-se 41 anos do primeiro encontro e missa dos motociclistas, eventos esses que foram se repetindo nos anos seguintes, sempre com afluência maior de participantes.

“No primeiro encontro em 1976, registramos 70 motos. A cada ano, foi aumentando, vinha gente de todo o Brasil e de outros países. Em 1983, foram registrados 16.357 participantes,” explicou o organizador Antonio Molina, funcionário público estadual aposentado.

A programação deste ano começa com a tradicional quermesse nos dias 22, 23, 28, 29 de julho e 4 e 5 agosto. A missa dos motociclistas acontecerá no dia 23 de julho, domingo, às 10h, na Igreja Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento de Monte Serrat, na Vila Maceno, a mesma igreja da primeira missa e inclui bênção das motos às 11h30 presidida pelo padre Antonio Valdecir Dezidério e passeata pela cidade. No dia 13 de agosto, às 19h30, haverá Missa Solene da Padroeira. Mais informações pelo fone (17) 3224-5584.

Às 12h30, os participantes estão de volta e já entram na quermesse que ocorre na praça Ugolino Ugolini, em frente à igreja. A arrecadação da quermesse, coordenada pelos motociclistas, é revertida para o Centro Comunitário da Vila Maceno, mantido pela paróquia.

Há 41 anos, o evento começou por iniciativa de Molina que se juntou a dois amigos, Ênio César e Valdemar de Brito. Um amigo em comum tinha morrido de acidente de moto e eles, discutindo o alto índice de mortes de motociclistas, decidiram fazer um encontro com missa para conscientização. Molina sempre gostou de moto e usava-a para seu ofício de cobrador de empresas na época.

O passo seguinte foi convidar padre Jarbas Brandini para celebrar a missa e benzer as motos. Jarbas aceitou, entendendo que serviria ainda para unir a classe. Também participou da parte religiosa o padre João Serafim.

Segundo Molina, a missa passou a ser imitada em várias cidades do Brasil e Exterior, e o movimento engrossou, graças aos próprios participantes.

Havia um sistema especial de acolhida na cidade: cada motoqueiro se encarregava de informar quantos visitantes poderia hospedar em sua casa. Isso estimulou a vinda de pessoas de fora.

“Quando demos conta, a cidade tinha virado motociclista, tamanha a participação. A mensagem nossa é ‘em paz com moto’, sem arruaças, rachas. É o uso consciente da moto, amando a vida e respeitando o próximo. Desses encontros nasceram a Associação dos Motociclistas, em atividade até hoje, curso de pilotos, os motoclubes, enduros e ralis. Quantos empregos foram gerados, quantas oficinas foram abertas, isso trouxe desenvolvimento,” afirmou Molina.

Em 1981, a equipe trouxe para Rio Preto o Campeonato Paulista e Brasileiro de Motocross.

Roteiro do passeio de motos
Início na paróquia da Vila Maceno, segue pela rua Alberto Sufredini, até a direita na rua Pascua Valle, depois rua General Glicério, atravessando a avenida Philadelpho Gouvea Netto, virando à esquerda na rua João Mesquita, à esquerda na rua Bernardino de Campos, à direita na avenida Philadelpho Gouvea Netto e prosseguindo até a Biblioteca Municipal, margeando a Represa.

Passa em frente à Swift e Ginásio Natalone, seguindo margeando a Represa, passando em frente aos Damhas e seguindo até o final, retornando ao Palácio das Águas, subindo a rua São Paulo – Vila Maceno até a Rua Fernão Dias.

Passa pelo Cristo e desce a rua Alberto Sufredini até a praça da paróquia da Vila Maceno.

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.