Notícias Diocesanas › 14/06/2018

Cidadão Honorário Rio-pretense

Nesta quinta-feira, 14 de junho, a partir das 19h30, na Câmara de Vereadores, o padre Luiz Caputo recebe o Título de Cidadão Honorário Rio-pretense. A honraria, proposta por Zé da Academia (que é ex-aluno do Serviço Social São Judas) reconhece os 15 anos de atuação do religioso no Município.

 

Principais feitos

– Ampliação do número de vagas no São Judas (alcançando as atuais 400);

 

– Atualização do Projeto (tornando possível a abertura de novos Cursos e preparando a Entidade para futuras parcerias);

 

– Ampliação da faixa etária (incentivando educandos com idades entre 6 e 14 anos);

 

– Assinatura de novos convênios e termos de parceria (em especial com as Secretarias de Assistência Social e Educação);

 

– Resgate e ampliação da Festa das Nações (evento que se prepara para o seu “Jubileu de Prata”, em 2019);

 

– Aquisição de prédio anexo ao São Judas (favorecendo a efetivação de Centro de Formação);

 

– Reconhecimento da igreja São Judas como Santuário Diocesano;

 

HISTÓRICO | PE. LUIZ DONIZETI CAPUTO


O presbítero é o pároco reitor do Santuário e presidente do Serviço Social
São Judas Tadeu, da Diocese de São José do Rio Preto/SP.


TRABALHO SOCIAL |
Considerando o perfil empreendedor do padre Luiz Caputo,
que em dezembro de 2002 havia sido confirmado presidente da Cáritas Diocesana,
dom Orani João Tempesta, hoje Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro, transferiu o
religioso de Nhandeara para São José do Rio Preto. Em 28 de abril de 2003, o
sacerdote assumiu os trabalhos no Serviço Social e Paróquia São Judas Tadeu;
tornando-se o 1º padre brasileiro e diocesano a desempenhar as funções na
Comunidade.


CAMINHADA PAROQUIAL |
Eram os primeiros passos de um novo tempo. A
Catequese foi atualizada e o Conselho Econômico se fortaleceu. A Comunidade
“ressurgiu” na Diocese; com isso, trabalhos pastorais importantes foram implantados:
destaque para a Rede de Comunidades.

A recompensa por tanto esforço veio em 23 de outubro de 2003: a Paróquia
São Judas foi elevada à dignidade de Santuário Diocesano, assumindo a condição de
ponto de peregrinação para milhares de devotos, todos os dias 28 (ocasião em que
são celebradas 6 Missas).


NO SÃO JUDAS |
No Serviço Social os avanços também puderam ser notados em
pouco tempo. O padre Luiz Caputo foi o primeiro padre diocesano a assumir a
presidência da Entidade, até então exercida pelos Missionários Combonianos de
origem italiana. Com administração responsável e pleno conhecimento das potencialidades,
Pe. Luiz cortou gastos, firmou parcerias, favoreceu a ampliação do atendimento e a
atualização das atividades.


Sob a presidência do presbítero, o Serviço Social tornou pública a sua
caminhada e transparentes as suas ações. A criação do “Conselho Fiscal” da Festa
das Nações, que em 2018 celebrou a sua 24ª edição, é um sinal desse compromisso.
O crescimento do “São Judas” pode ser atestado também pelo prestígio das empresas
parceiras e pelos convênios assinados com a Prefeitura de Rio Preto (Secretarias da
Assistência Social e Educação), Secretaria de Desenvolvimento Social e de Meio
Ambiente do Estado de São Paulo (projetos pontuais). A gestão empreendedora do
Pe. Luiz também se preocupou, e muito, com a qualidade das atividades oferecidas.
Em 2014 uma nova vitória: a abertura de atividades que permitiram o ingresso de
crianças a partir dos 6 anos de idade. As vagas disponíveis passaram de 350 para
400.


NOVOS PROJETOS |
Em função dos postos ocupados, Pe. Luiz Caputo estabeleceu
boa relação em todas as esferas do Poder Público. O Serviço Social São Judas
Tadeu, diante disso, voltou a ser contemplado com emendas parlamentares para a
efetivação e\ou ampliação de diversos projetos; todos devidamente registrados e com
suas respectivas prestações de contas aprovadas.

Missionário, Pe. Luiz Caputo também assumiu trabalhos de evangelização no
Canadá. Foi, durante 7 anos, Diretor Espiritual do Retiro Comunitário realizado na
Paróquia de Santa Cruz, na cidade de London. Naquela Comunidade foi, nos períodos
em que esteve na América do Norte, responsável por encontros anuais de formação.
Ainda nesse contexto de missão, o Presbítero já acompanhou mais de 100 pessoas
em peregrinação à cidade de Jerusalém e aos pontos históricos de Israel e Europa em
5 oportunidades.

Presidente do Serviço Social e Pároco Reitor do Santuário São Judas Tadeu,
Pe. Luiz Donizeti Caputo comemorou, dia 11 de outubro de 2011, seus 25 anos de
Ordenação Presbiteral. Comunitariamente, dia 28 de abril de 2013, foram celebrados
os 10 anos de atuação do presbítero na vida da Comunidade.


DOM DA VIDA |
Pe. Luiz Donizeti Caputo nasceu em Cosmorama no dia 02 de
dezembro de 1958. Filho de Miguel (falecido) e Olívia Caputo, é o caçula de 4 irmãos.
Aos 17 anos entrou para o Seminário onde estudou Teologia e Filosofia. Em 11 de
outubro de 1986 foi ordenado Presbítero.


VOCAÇÃO |
Membro da Congregação dos Padres da Doutrina Cristã, foi Reitor do
Seminário Nossa Senhora de Fátima até 1988 – época em que morava em São Paulo.
Em 1993 se desligou da Congregação, transferindo-se para a Diocese de Rio
Preto. O sacerdote, que já havia trabalhado em Guairá, aceitou o chamado de dom
José de Aquino Pereira, então bispo diocesano, e assumiu o ministério na cidade de
Nhandeara.


Durante 10 anos naquela cidade, Pe. Luiz empreendeu importantes trabalhos;
destaque para a organização pastoral, reformas dos imóveis paroquiais e a construção
da Capela de Santa Luzia. O reconhecimento público por todas as ações
empreendidas veio por meio do Título de Cidadão Nhandearense, conferido pela
Câmara Municipal daquele município.


NOVA MISSÃO |
Na Diocese de São Jose do Rio Preto, sempre se colocou à
disposição; assumindo diversas funções. No governo de dom Tomé Ferreira da Silva,
foi membro do Colégio de Presbíteros e coordenador da Pastoral do Menor (até o
primeiro semestre de 2016).

 

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.