Primeiro vale a pena conhecermos a vontade de Deus para nossa vida: o Catecismo nos orienta que a vontade de nosso Pai é que sejamos salvos, conheçamos a Verdade e nos amemos uns aos outros, assim como Ele nos amou. É desejo de Deus a nossa felicidade, que sejamos pessoas conscientes e livres, que assumamos nossa vocação batismal de evangelizadores e seguidores, que sejamos místicos e perseveremos na construção do Reino. Sendo assim, Deus sabe o que é melhor para nós e sua vontade é plenamente alicerçada no amor.

O PAI NOSSO E OS 7 RAIOSConhecemos a vontade divina por meio de Jesus Cristo, que com sua encarnação, vida e ensinamentos mostrou-nos o “rosto de Deus” e realizou plenamente sua vontade. Jesus nos ensina a sermos humildes, a confiarmos nos desígnios de Deus, a fazer-nos ver que nossas virtudes não dependem somente de nosso próprio esforço, mas da graça de Deus que nos abraça. Conhecemos a vontade de Deus também pela oração, que nos ensina a discernir o caminho a seguir e contribui para obter a perseverança para cumpri-lo.
Deveríamos, também, ter clareza de que as fatalidades e doenças, acidentes e maldades, roubos e assassinatos não são vontades divinas em nossas vidas: há muitas tragédias provocadas por erros humanos; doenças que são consequências da ganância e do egoísmo. Isso, na verdade, são escolhas das pessoas e não vontade de Deus. Não podemos cair nesse erro!
Outro problema é quando rezamos pedindo que seja feita a vontade de Deus em nossa vida e agimos de modo contrário, fazendo a nossa vontade, muitas vezes “brigando” com Deus quando nossos caprichos não são realizados. Ainda, pior quando rompemos o céu com gritos querendo manipular Deus, ordenando o que Ele deve fazer por mim. Deus sempre favorece o bem daqueles que ama. Deus, que é providência, sempre vai nos atrair para a verdade, a justiça e a salvação, basta que observemos a escrita de Deus em nossas vidas e deixemos “Deus ser Deus” em nossa história.
Agradeço a pergunta enviada. Envie também sua dúvida que poderá ser respondida na próxima edição do jornal, escreva e-mail para robertobocalete@yahoo.com.br. Obrigado e até o mês que vem.

Pe. Roberto Bocalete – Administrador Paroquial da Paróquia São João Batista – Américo de Campos

 

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Conteúdo relacionado

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.