Artigos, Dicas de Saúde › 06/12/2017

Dr. Rubens Siqueira

Angústia: Uma doença emocional, mas uma grade oportunidade de conversão

 

Angústia é a sensação psicológica que se caracteriza pelo sufocamento, pelo peito apertado, ansiedade, insegurança, falta de humor, com ressentimentos aliados a alguma dor e, às vezes, até tremores.

Para a psiquiatria, a angústia pode ser um sintoma de depressão. Porém nem todas as pessoas com angústias periódicas devem ser tidas por depressivas. Este sentimento também pode significar uma manifestação de ansiedade, por exemplo.

O fato é que a angustia é a sensação “do nada” e pode ser uma grande oportunidade de mudança e transformação pessoal.

Por quê?

Porque a sensação “do nada” nos trás um olhar mais consciente da realidade e nos aproximamos de nosso eu verdadeiro.

Essa experiência de vivência da realidade é talvez o principal meio de caminharmos para um verdadeiro arrependimento e conversão.

Quando uma pessoa “se acha” muita coisa, ela na verdade não encontra nada, pois está vivendo num mundo de ilusões. E quando ela reconhece que é nada, é que ela vai realmente encontrar “o tudo”, pois é no nada que perdemos nossas ilusões e nossas máscaras são arrancadas. Nesse nada sobra apenas nós mesmos e é neste momento que pode acontecer a experiência do encontro pessoal com Deus.

Porque quando somos verdadeiros (sem máscaras) é que ficamos aptos para nos relacionarmos com sinceridade com o Criador, que exige de nós, para nos comunicar com Ele, postura de sinceridade e total entrega.

A maioria das pessoas que tem esta experiência do encontro com Deus estava em processo de angústia, com sensação “do nada”, por isso, é  frequente observarmos que pessoas que perderam tudo, ou que descobriram que tinham câncer, ou afundaram nas drogas, muitas vezes tem um processo forte de conversão, ao passo que as pessoas que estão como que “anestesiadas” pelas ilusões do mundo (como prazeres, consumismo, sexo, droga, etc.) acabam não enxergando a verdadeira realidade, não conseguindo ter o chamado “despertar espiritual”.

Essas pessoas geralmente passam a vida cegas em seu mundo da fantasia.

A angústia, portanto, mais do que importante, é essencial para nossa experiência de Deus e deve ser olhada não apenas como uma enfermidade e sim como uma grande oportunidade de mudança interior e transformação radical para o caminho cristão.

Nesse momento existe uma grande chance de “cair a ficha” e nos darmos conta de que existe algo maior, muito mais importante que nós mesmos e  por meio dele é que conseguiremos ser resgatados desta grande aflição.

É então que poderemos ter o privilégio de receber a graça desta experiência de amor com Deus e mudar, de uma maneira definitiva, o rumo de nossa vida.

A angústia, apesar de ser considerada pela psicanálise como uma doença emocional, deve também ser olhada como uma grande oportunidade de conversão.

Dr. Rubens Siqueira

Dr. Rubens Siqueira

Ver todos os posts
Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.