Turma Propedêutico 2015

O documento Pastores Dabo Vobis, nº 62, diz que o Propedêutico é um “tempo de preparação humana, cristã, intelectual e espiritual para os candidatos ao Seminário Maior”. Ou seja, é um tempo em que o candidato é inserido na relação comunitária com todos os demais integrantes da turma, na vida de oração pessoal e coletiva, e na rotina de estudos e nos trabalhos da casa, a fim de que possa discernir e amadurecer o chamado e, assim, ingressar no Seminário Maior.

Neste ano, o Seminário Propedêutico Nossa Senhora da Paz recebeu 14 jovens, que tendo frequentado os encontros vocacionais no ano passado, foram admitidos à experiência seminarística: Diogo Francisco de Oliveira, da Paróquia São Pedro, de Ubarana; Dionathan Costa de Matos, da Paróquia São Sebastião, de Valentim Gentil; Edson de Freitas Bonfim, da Paróquia São Vicente de Paulo, de Turiúba; Fernando Arantes, da Paróquia Senhor Bom Jesus, de Votuporanga; João Rafael dos Santos Silva, da Paróquia São Vicente de Paulo, de Turiúba; João Vitor Alamino, da Paróquia São Luiz Gonzaga, de Cedral; Marivaldo Antônio Dugnani Bezerra Júnior, da Paróquia Nossa Senhora das Lágrimas, de São José do Rio Preto; Mateus Henrique de Latin Mattos, da Paróquia São Sebastião, de Nova Granada; Patrick Márcio de Oliveira, da Paróquia Sagrada Família e Santos Reis, de José Bonifácio; Pedro Henrique Sant’Ana Machado, da Paróquia Santa Luzia, de São José do Rio Preto; Rafael Henrique Martins Braga, da Paróquia Santa Rita de Cássia, de Mirassol; Ricardo Alexandre Donda, da Paróquia Santa Izabel, de Uchôa; Rodrigo Cardoso, da Paróquia São José, de José Bonifácio; e Vitor Teixeira da Silva Santos, Paróquia Santa Terezinha, de São José do Rio Preto.

Supervisionados pelo Pe. Irineu, reitor do Seminário Propedêutico Nossa Senhora da Paz, os seminaristas propedeutas participam da celebração eucarística diariamente, da recitação dos salmos da Liturgia das Horas (de manhã, ao meio-dia, ao entardecer e antes de dormir), da hora santa eucarística às quintas-feiras, da recitação do terço e da direção espiritual. Eles contam, também, com uma rotina de estudos que traz um plano de disciplinas com a função de despertar e desenvolver a capacidade intelectual para os cursos de Filosofia e Teologia. São elas:  Língua Portuguesa, Literatura, Metodologia da Pesquisa Científica, História Geral, Geografia, Catecismo da Igreja Católica, Introdução à Espiritualidade, Introdução à Sagrada Escritura, Introdução à Oração Litúrgica e Introdução à Filosofia. E tem ainda os trabalhos que visam o cuidado e o zelo para com a casa de formação.

Aos finais de semana, cada um deles vai para uma paróquia específica, na qual ficarão por até dois anos acompanhando o padre local nas celebrações e reuniões e, na medida do possível e do necessário, desenvolvendo atividades junto às pastorais e movimentos. Trata-se do chamado “estágio pastoral”, por meio do qual o seminarista, já desde o Propedêutico, tem contato com o ministério sacerdotal e com o serviço de um sacerdote à frente da comunidade.

Rezemos por esses jovens que, sentindo em seus corações o chamado de Deus, disseram “sim”. Que a experiência do Seminário seja para eles a confirmação desse chamado e que a cada dia, com a luz e a força do Espírito Santo, eles possam renovar sua resposta de adesão à vontade do Pai. E que Maria, a mãe das vocações, os ajude a responder sempre “sim”.

Seminarista Paulo Henrique de Castro
Seminário Maior Diocesano 

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online

Deixe o seu comentário

Você deverá estar conectado para publicar um comentário.