Maria, modelo dos vocacionados ao sacerdócio

  • 20161125_110115
  • 20161125_111053
  • 20161125_110813
  • 20161125_111417
  • 20161125_111757
  • 20161125_112051
  • 20161125_112203
  • 20161125_112324
  • 20161125_112414
  • 20161125_115105
  • 20161125_115428
  • 20161125_115625
  • 20161125_115952
  • 20161125_120734
  • 20161125_121112

Missa de Encerramento do Ano Letivo – 2016

Na última sexta-feira, 25, o bispo diocesano, Dom Tomé Ferreira da Silva, celebrou a Santa Missa em ação de graças pelo encerramento do ano letivo no Seminário Diocesano Sagrado Coração de Jesus, que foi concelebrada por vários padres das dioceses de Catanduva, Jales, Barretos, Votuporanga e São José do Rio Preto.

Antes de encerrar a celebração eucarística teve a apresentação do coral formado pelos seminaristas de todas as dioceses e uma grande confraternização entre seminaristas, formadores, padres, funcionários e professores para marcar o encerramento.

Missionários da misericórdia

  • 14212223_331745737162726_7980095270327385332_n
  • visita-da-imagem-peregrina22
  • visita-da-imagem-peregrina26
  • visita-da-imagem-peregrina30
  • visita-da-imagem-peregrina33
  • visita-da-imagem-peregrina36
  • visita-da-imagem-peregrina42
  • visita-da-imagem-peregrina43

Romaria ao Santuário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida

Guilherme Oliveira Poloni

Renan Leite Bernardo

Tyrone Ricardo Caetano

Seminário Propedêutico Nossa Senhora da Paz

 

No dia 29 de agosto de 2016 os seminaristas da diocese de São José do Rio Preto e da recém criada diocese de Votuporanga juntamente com o Bispo Dom Tomé Ferreira da Silva, padres, religiosas e leigos se fizeram romeiros rumo ao Santuário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida.

A Diocese foi escolhida por padres redentoristas para receber a imagem peregrina em comemoração aos 300 anos de aparição no Brasil de Nossa Senhora da Conceição Aparecida. A Imagem passará em todas as comunidades paroquiais da Diocese de São José do Rio Preto levando a esperança e a boa nova do Senhor por meio de sua Mãe.

No dia 30 pela manhã, o grupo chegou em Aparecida e a emoção já tomava conta de todos. A missa teve inicio às 9 horas, presidida por Dom Tomé. Em sua homília partilhou a importância e alegria em receber a imagem que percorrerá as paróquias da Diocese. A imagem peregrina foi entregue ao bispo e depois ao vigário geral da Diocese, Padre José Irineu Vendrami para que a elevasse pedindo a benção e proteção para o retorno do grupo de peregrinos.

Após a entrega da imagem, o grupo retornou para São José do Rio Preto. O povo já aguardava ansiosamente a chegada da mãe Aparecida, que foi recepcionada com muito calor humano, alegria, fogos de artifício e pela banda da Policia Militar na praça Rui Barbosa, em frente a catedral São José. Depois da recepção calorosa todo o povo se deslocou para o interior da Catedral para a celebração Eucarística de acolhida de Nossa Senhora da Conceição Aparecida. 

A romaria permitiu a nós seminaristas renovar a fé e agradecer por todas as dificuldades, alegrias e tristezas que nos fazem crescer enquanto pessoas para ir ao encontro do povo de Deus e olhar como Nossa Senhora Aparecida, por meio de seu olhar de misericórdia.

Nossa Senhora da Conceição Aparecida, rogai por nós!

 

  • 14102947_10204769650920737_1395575870823631573_o
  • 14115468_10204769478156418_6357252975508668222_o
  • 14124437_10204769311432250_4133485952785637500_o
  • 14124995_10204769621359998_4075264338953476947_o
  • 14125680_10204769396514377_393993322237400055_o
  • 14138160_10204769392754283_1382091595434549698_o
  • 14138699_10204769562318522_3498223158900738550_o
  • 14138827_10204769439595454_5219114994568326321_o
  • 14138879_10204769423835060_1043129689946883986_o
  • 14196154_10204769359553453_5718706336501052536_o

Dia Nacional do Catequista 

Renan Leite Bernardo

Seminário Propedêutico Nossa Senhora da Paz

 

No dia 28 de agosto a Paróquia São João Batista, da cidade de Américo de Campos, estava em festa com a comemoração do Dia Nacional do Catequista. O encontro foi marcado pela despedida de algumas cidades da Diocese de São José do Rio Preto, diante da criação da Diocese de Votuporanga. Os participantes tiveram a oportunidade de fazer amigos, rever os conhecidos e de se abastecerem ainda mais da fonte inesgotável que é Jesus. A recepção foi conduzida pelo padre Roberto Bocalete, que abriu as portas do coração e da paróquia para todos os catequistas.

O encontro foi excepcional e enriquecedor. O padre Márcio Tadeu, da Paróquia Senhor Bom Jesus, de Votuporanga, explanou sobre a misericórdia e a comparou com um bombom “se você prova uma vez, vai querer provar mais e mais vezes”, mas advertiu que é preciso provar com cautela, “porque no mundo existem bombons diversos que podem ofuscar a visão com sua embalagem e nos cegar para não vermos, não sentirmos e não sermos misericordiosos com o outro.”

Posteriormente, o padre Roberto e padre Márcio explanaram sobre o querigma, as obras de misericórdia temporais e espirituais e a importância de ser misericordioso ou olhar para o outro com o olhar da misericórdia de Deus. “Ser misericordioso como o pai é deixar que o nosso coração bata com o de Cristo” e “muito mais que saber é preciso sentir a presença de Deus nos abrindo para a Sua graça, que em nossas quedas nos levanta e nos coloca de pé. É preciso exercer a misericórdia dentro de nossas casas com nossa família, no trabalho, em todos os lugares. Precisamos das obras de misericórdia, pois elas curam as cicatrizes do pecado e fazem toda diferença para nossa caminhada cristã, servem como ‘remédio’ que cura as lacunas que desenvolvemos com o pecado, assim podemos nos identificar com o coração do outro.”

As obras corporais são exercícios de misericórdia: dar comida a quem tem fome, dar de beber a quem tem sede, vestir os nus, acolher o irmão, visitar os presos, visita e unção aos enfermos e sepultar os mortos. Tudo isso é nosso dever enquanto cristãos e um gesto concreto de amor.

A marca do querigma é anunciar o abraço misericordioso de Deus. É preciso anunciar de forma paciente e não desistir de Deus e nem dos irmãos. Precisamos ter em mente que a graça de Deus é maior que o pecado. O Pai vem ao nosso encontro não porque somos bons, mas porque Ele nos ama, devemos fazer o mesmo e amar nosso irmão.

A programação contou ainda com almoço, música e entrega de brindes. O encontro encerrou-se com a Santa Missa, presidida por Dom Tomé Ferreira da Silva, que destacou a importância dos catequistas e o quanto é difícil essa missão evangelizadora e também sobre Maria, a primeira catequista que deu seu sim. “Devemos nos inspirar no modelo de Maria e continuar a dizer nosso sim.”

Fotos: Paróquia São João Batista 

Estudo bíblico IX: “1º livro de Samuel: a função da autoridade”