Igreja ganha um novo padre: Paulo Henrique Castro é ordenado

Igreja ganha um novo padre: Paulo Henrique Castro é ordenado

23/07/2022 Off Por SEDICOM

A “messe do Senhor” ganhou um novo operário: pela imposição das mãos do bispo de São José do Rio Preto, Dom Antonio Emidio Vilar, sdb, Paulo Henrique de Castro alcançou o segundo grau do Sacramento da Ordem; o Presbiterado. Em Celebração Eucarística realizada na Paróquia Santa Rita de Cássia, na cidade de Mirassol/SP, o – agora – padre Paulo uniu as “pontas” de uma história vocacional que começou na mesma Comunidade que na noite de 22 de julho acolheu o neo-sacerdote, mas que, anos antes, em 24 de janeiro de 2014, havia enviado um jovem vocacionado para o Seminário Propedêutico Nossa Senhora da Paz. “Hoje é um ponto de partida: um novo caminho se desponta diante de mim”, disse o presbítero. “É uma grande alegria para essa Comunidade”, sublinhou Dom Vilar em sua primeira Ordenação Presbiteral no Noroeste Paulista.

Partilha

O bispo diocesano, que é Salesiano, recordou seu “pai espiritual”, Dom Bosco, durante a homilia. Segundo o Santo, quando um jovem deixa sua família para seguir a Cristo, é o próprio Cristo que ocupa seu lugar naquela casa. Essa certeza, é fato, alcançou a mãe do Padre Paulo, Elza Pereira da Costa, e um de seus oito irmãos; que na Missa representavam toda a família (e também o pai, já falecido, senhor Ernesto Pereira Castro).

Ao falar da missão que brota da ordenação, Dom Vilar recordou que tudo é dom recebido e que deve ser repartido. “Não somos padres por merecimento nosso. O padre, como colaborador do bispo, é associado a uma missão: o servir”, partilhou o epíscopo que, na sequência, apoiado no magistério do Papa Francisco, recordou as quatro proximidades que devem ser vividas no exercício da missão presbiteral (proximidade a Deus pela oração; ao Bispo, como pai; aos padres, como irmãos e aos fiéis). “A esse povo que você deve servir como Bom Pastor. Com o cheiro dessas ovelhas”. Dom Vilar, que em nome da Diocese já designou o padre Paulo para a Paróquia Cristo Rei, em São José do Rio Preto, garantiu sua proximidade. “Dou graças pelo seu sim corajoso. Que o Senhor que começou essa obra em você, a leve até o fim”, concluiu o religioso.

Testemunho
Aos 28 de anos de idade, o Padre Paulo escolheu como lema “Permanecei no meu amor” (Jo 15, 9). Segundo ele, a escolha se deu em 2018. “O amor de Deus um dia me elegeu, me chamou, me capacitou me preparou e hoje me consagrou para ser Ministro da Igreja”.

Reafirmando o desejo de permanecer no amor do Pai por todos os dias de sua vida, o neo-sacerdote disse entender a nova etapa como um tesouro que foi colocado em um vaso de barro (reconhecendo-se limitado diante da bondade do Senhor). “Peço a graça de corresponder à grandeza desse Ministério”, disse.

Missão
Antes de ser ordenado Diácono, Padre Paulo já havia iniciado uma frutuosa caminhada junto ao Povo de Deus disposto na cidade de Altair. É lá que o novo padre permanecerá até a sua mudança definitiva para São José do Rio Preto. Lideranças daquela Comunidade marcaram presença na Missa e externaram gratidão em faixa estendida durante a etapa dos agradecimentos.

Consideradas as palavras de encorajamento dispensadas em dezenas de abraços dos padres presentes à Ordenação, o novo presbítero não estará sozinho em sua atuação no bairro Cristo Rei, a partir de 21 de agosto. Representantes da Paróquia que o acolherá também marcaram presença na Missa. “Eu me confio às vossas orações”, concluiu o Padre Paulo que, ao final da Celebração, se consagrou a Nossa Senhora.

TEXTO | FOTOS
André Botelho
Jornalista / Assessoria de Imprensa
Diocese de São José do Rio Preto

 

Compartilhe: