JMJ: a Padroeira do Panamá

JMJ: a Padroeira do Panamá

18/01/2019 0 Por Diocese de São José do Rio Preto

Santa Maria la Antigua. Crédito: Arquidiocese do Panamá

Santa Maria La Antigua é a Virgem Padroeira do Panamá, país que hoje recebe milhares de peregrinos que participarão da Jornada Mundial da Juventude 2019 (JMJ), que acontecerá de 22 a 27 de janeiro.

A festa de Santa Maria la Antigua é celebrada no dia 9 de setembro e a sua imagem representa Nossa Senhora com o Menino Jesus e uma rosa branca.

A presença da padroeira do Panamá é central na JMJ 2019, já que o tema escolhido pelo Papa Francisco é profundamente mariano: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra”!

A história conta que a imagem mariana estava em uma capela lateral da Catedral de Sevilha, na Espanha, que foi reconstruída no século XIV, e se conservou apenas a parede onde estava a imagem, por isso que é chamada Santa Maria de la Antigua.

Na América, em 1510, os conquistadores Vasco Núñez de Balboa e Martín Fernández de Enciso fundaram em homenagem a esta devoção a cidade de Santa Maria la Antigua de Darién (atualmente território colombiano), que foi a primeira diocese em terra firme.

Em 1524, o segundo bispo dessa diocese, o dominicano Frei Vicente Peraza, transferiu a sede diocesana para a recém-fundada Cidade do Panamá, as margens do Pacífico.

Santa Maria la Antigua é a padroeira da catedral e da Diocese do Panamá desde 1513, mas foi recentemente, em 9 de setembro de 2000, Ano Santo Jubilar, que a Conferência Episcopal Panamenha a proclamou padroeira do país. Em 27 de fevereiro de 2001, a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos acolheu a solicitação de declará-la oficialmente padroeira do país.

Fonte: ACI Digital

Compartilhe: