Maria Primitiva Novais

Maria Primitiva Novais

10/11/2017 0 Por Diocese de São José do Rio Preto

Os cristãos leigos e leigas na Igreja na Sociedade

Os cristãos têm a missão especial na Igreja e na sociedade de evangelizar. Sendo os leigos cristãos, essa missão é de todos.

Ser leigo é ser consciente quanto a sua identidade, vocação, espiritualidade e missão evangélica assumidos no Batismo, sendo testemunhas na Igreja e no mundo.

Homem ou mulher, no Batismo recebe do Senhor a vocação do Laicato. Neste chamado vai viver intensamente no dia a dia a sua missão evangélica.

A Igreja é formada em sua maior parte por leigos e leigas. Quando somos batizados, fomos incorporados a Cristo e assim somos seus filhos.

A ação evangelizadora dos cristãos torna-se eficiente pela missão dos leigos que de boa vontade e com amor colaboram na construção de uma sociedade justa, solidária e pacífica, que seja o sinal do Reino de Deus, inaugurado por Jesus Cristo de Nazaré.

A igreja se preocupa com a formação dos leigos e assim lhes oferece cursos que são oportunidades para participar em várias funções nas celebrações dos ministérios próprios dos mesmos.

Tais funções são realizadas pelos leigos, em nome do Senhor, com o maior amor fraterno e dedicação, com a responsabilidade assumido no batismo para a qual Deus os chamou a evangelizar.

Recordando e insistindo que o primeiro lugar da missão, campo próprio da ação evangelizadora, compete aos leigos impregnados do evangelho estar no meio do mundo à frente das tarefas e realidades do tempo.

O Reino de Deus é dom e Missão e como dom deve ser acolhido e como missão deve ser buscado, testemunhado e anunciado.

Mas infelizmente a presença dos leigos ainda é insuficiente e até omissa em sua ação nas estruturas e realidades do mundo: nas famílias, universidades, comunicação, empresas, trabalho, política, cultura, medicina, judiciário e outros. Por isso, a Igreja instituí o próximo ano de 2018 o ano do Laicato. Para orientar as reflexões e ações os bispos da CNBB em Assembleia ofereceram o documento 105. Este documento é um ato de fé e esperança para tornar mais efetiva a corresponsabilidade pela evangelização e presença dos leigos na Igreja e na sociedade.

A sociedade em construção e a Igreja em missão conta com os leigos cristãos convictos na própria responsabilidade, dispostos em abrir caminhos para o Reino de Jesus Cristo, Reino de verdade, de vida, Reino de justiça, do amor e da paz.

Maria Primitiva Novais
Catedral de São José