O Sacramento da Penitência como Páscoa

O Sacramento da Penitência como Páscoa

22/03/2018 0 Por Diocese de São José do Rio Preto

Primeiramente, devemos nos recordar que todos os sacramentos de per si são pascais! Pois todos eles têm sua fonte no mistério de Jesus Cristo, que viveu, morreu e ressuscitou.

No Sábado da 2ª Semana da Quaresma a Igreja fez com que saboreássemos, do Evangelho de Lucas (Lc15), a Parábola do Pai Bom ou Parábola do Filho Pródigo, como é vastamente conhecida.

Tendo como referência esta parábola de Lucas, podemos ver nela retratada nossa condição de pecadores e necessitados de conversão e reconciliação, de retorno à casa. E dessa forma podemos vislumbrar o Sacramento da Penitência como Páscoa.

Interessante é o diálogo que acontece entre o Pai e o filho mais velho. O Pai justifica o motivo da festa em andamento, que desagradouo filho: “ele estava morto e tornou a viver, ele estava perdido e foi encontrado!”

Para alguns o Sacramento da Penitência gera certo desconforto, vergonha, temor e, no entanto, ele é a porta de entrada e retorno a uma vida nova em Cristo.

Se estamos conscientes de nossos pecados e decididos a mudar de vida, como nos foi proposto no início da Quaresma: “Convertam-se e creiam no Evangelho”, só nos resta  darmos esse passo e fazermos nossa Confissão para  celebramos a Páscoa, como nos convoca a Igreja. E além do mais, porque não pedimos a graça de desfrutar ainda mais dessa herança que Jesus nos deixou? Com certeza estaríamos dando umagrande contribuição para um mundo menos violento!

Que bom sermos, também nós, acolhidos pelo Pai Bom da parábola e podermos experimentar de todas as riquezas da sua casa.

Sacramento da Penitência é reencontro com a infinita misericordia de Deus, manifestada em seu Filho Jesus Cristo e no Espírito Santo, que nos concede reconciliação e paz; é vida nova que nos capacita a sermos instrumentos de reconciliação e paz; é Páscoa como plenitude de vida para todos: “Eu vim para que todos tenham vida, e a tenham em plenitude”.

Feliz e Santa Páscoa para todos!

Pe. José Luis Garcia de Albuquerque