Uma voz que grita no nordeste brasileiro

Uma voz que grita no nordeste brasileiro

19/06/2017 0 Por Diocese de São José do Rio Preto

A IMPORTÂNCIA DE SÃO JOÃO BATISTA PARA A IGREJA E PARA O POVO BRASILEIRO, EM ESPECIAL PARA OS NORDESTINOS.

São João Batista é muito importante para a caminhada da Igreja, pois ele foi o precursor de Jesus, anunciou sua vinda e a salvação. Era a voz que gritava no deserto e anunciava a chegada do Salvador. Último dos profetas. Profeta que de perto profetizou sobre a graça que nos foi destinada. O seu papel na história é procurar com sinceridade e lealdade que as pessoas não se enganem acerca de sua pessoa e não busquem nele uma salvação que só é possível em Jesus. A Igreja em seu anúncio repete o tema que o Batista fazia ressoar às margens do Jordão: “Convertei-vos”.

A importância cultural, econômica, religiosa e turística das comemorações juninas para o Nordeste brasileiro retrata toda a alegria e expressão do povo nordestino.

Além de resgatar elementos enraizados com a história e a vida do povo da região, esta festa movimenta a economia e atrai turistas de todo o Brasil e até de outros países.

Mostra também a força do nordestino que, mesmo em ano de crise e de escassez de água, mantém a esperança de dias melhores. Ressalta também a beleza da cultura regional expressa no artesanato local, na culinária, na poesia, nas quadrilhas juninas e, principalmente, na música.

Outro fator de destaque é a importância religiosa das festas. Para os mais religiosos, a noite de São João, por exemplo, tem um significado especial, pois marca o nascimento de São João Batista, o último dos profetas que pregaram a vinda do Menino Jesus, o “Messias“. A permanência desse traço cultural e cristão no Nordeste, portanto, é singular.

As músicas, as danças, as simbologias (como as fogueiras e fogos), as quadrilhas, o linguajar, os significados, tudo isso forma um conjunto que caracteriza o Nordeste e seu povo. Apesar da crise, em todos os municípios nordestinos, do Litoral ao Sertão, o que se vê são manifestações culturais e religiosas, mobilizando as pessoas e mantendo acesa a chama da cultura e da fé.

Pe. Mauro Ziati
Pároco da Paróquia São João Batista – José Bonifácio