PRIMEIRO NA MÃO: MIGRASEGURA ESTÁ SENDO PROJETADO A PARTIR DA TELA DO CELULAR

PRIMEIRO NA MÃO: MIGRASEGURA ESTÁ SENDO PROJETADO A PARTIR DA TELA DO CELULAR

20/07/2021 Off Por Marcos Perussi
Voltado a migrantes venezuelanos, o projeto da Cáritas realizou pesquisa inicial para entender como essa população busca notícias.

MigraSegura é uma plataforma de colaboração entre organizações multilaterais eclesiásticas e Ongs, a nível internacional, regional e local, unidos para apoiar os migrantes venezuelanos em seu país anfitrião. Inicialmente, o site da plataforma, que estreia em breve, foi especialmente desenvolvido com dados do Equador e do Brasil.

Para entender quais informações são mais buscadas por essas pessoas, o projeto desenvolveu um diagnóstico inicial que também tentou entender como as pessoas buscam informação. A pesquisa revelou que a busca por meios digitais é bem intensa e a mais preferida.

Nos dados obtidos, “a grande maioria das famílias entrevistadas (90%) relatou ter acesso a algum tipo de dispositivo móvel que se conecta à internet. Além disso, 67% relataram ter acesso à internet todos os dias, enquanto somente cerca de 12% relataram nunca ou quase nunca ter acesso à internet.”

A análise dos dados sobre os meios de acesso à informação também destacou o forte suporte à informação nas redes sociais virtuais, como o Facebook, o Instagram e o Twitter. E revelou o Whatsapp como ferramenta de comunicação mais usada, por onde chegam mais informações sobre documentação e serviços sociais e humanitários.

Com esses dados, o MigraSegura foi planejado na perspectiva do seu funcionamento pensado para tecnologias de acesso móvel. Durante a fase inicial de desenvolvimento, foi projetada uma estrutura que permite a quem faz consultas ter uma boa experiência de navegação mobile, podendo acessá-la com a maioria dos dispositivos móveis, como tablets e telefones celulares, mesmo em situações de conectividade de baixa qualidade.

Para atender a esse requisito, o layout seguiu o conceito “Mobile First”, na qual foi priorizada a estrutura para dispositivos móveis. Em seguida, ela foi adequada aos demais dispositivos.

Uma preocupação extra foi de minimizar os códigos CSS e HTML para que a plataforma tenha uma pontuação superior a 90% na ferramenta online do Google que avalia a velocidade de carregamento de uma página web, o Google Page Speed. Também foram implementadas funções de cache, para que o MigraSegura consuma menos banda de internet à medida que seja constantemente visitado.

Migração – Como parte da ação da Cáritas, a plataforma MigraSegura está dentro da perspectiva da Igreja Católica que acompanha e acolhe migrantes. A Igreja celebra o Dia Mundial dos Migrantes e Refugiados desde 1914 (em setembro) e também promove a Semana do Migrante (em junho). Esta agenda é especialmente forte na ação pastoral.

Na América Latina e no Caribe existe uma articulação do trabalho eclesial com os migrantes, refugiados e vítimas do tráfico de pessoas, do qual fazem parte a Cáritas Brasileira e a Cáritas Equador – a Rede Clamor. A partir de um mapeamento realizado pela Rede, foram revelados mais de 600 espaços de acolhimento vinculados a entidades eclesiais de nosso continente. Foi a partir deste acúmulo de experiências que o MigraSegura começou a tomar forma e a incorporar seu design.

A partir do financiamento da iniciativa global JuntosEsMejor Challenge, da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a Cáritas Brasileira em aliança com a Cáritas Equador e com o apoio da CRS lideram a criação do MigraSegura.