Santuário São Judas Tadeu

Santuário São Judas Tadeu



 

Missas / Matriz
Terça-feira | 6h30
Quarta-feira | 6h30 e 19h30

Sexta-feira | 6h30 e 15 h (Missa pelos Enfermos)

Sábado | 7 h (Missa / Nossa Senhora) e 18 h

Domingos | 7, 9 e 19h30

Missa no Bairro (Rede de Comunidades) 
Terça-feira | 6h30 (Rua Cândido Leite Neves, 217 – Jd. Estrela)

Capela
Quinta-feira | 7h15 (Capela Nossa Senhora das Graças / Serviço Social)

DIAS DO PADROEIRO (28 de cada mês)
7, 9, 11h30, 15*, 18 e 19h30
* Transmissão / Rádio Interativa FM (104,3)

Atendimento da Secretaria
Segunda à Sexta | 7 h às 18 h
Sábados | 7 h às 11 h

Unidos pela fé, devoção e solidariedade, os fiéis devotos de São Judas Tadeu transformaram a pequena Capela dedicada ao “Santo dos Casos Desesperados” em uma Comunidade pastoralmente organizada e acolhedora. Entre os principais feitos, merece destaque, a criação do Serviço Social São Judas Tadeu. Em cinco décadas de história a Entidade já profissionalizou mais de 16 mil adolescentes. Acompanhe alguns momentos desta história:

1958
Início da construção do templo religioso dedicado a São Judas Tadeu, dando lugar a uma pequena Capela existente no local. A nova Igreja era ligada administrativamente à Paróquia Imaculado Coração de Maria – Santa Cruz.

28 de outubro de 1962
O Pe. Ângelo Dell’Oro, da Ordem dos Missionários Combonianos, funda o Serviço Social São Judas Tadeu à sombra dos eucaliptos existentes no Jardim Roseiral.

28 de outubro de 1972
Criação da Paróquia de São Judas Tadeu pelo Bispo Dom José de Aquino Pereira. O território paroquial nasceu do desmembramento da Paróquia Imaculado Coração de Maria – Santa Cruz. Consta no livro tombo do Santuário:

“A criação da Paróquia neste dia foi disposta pelo Bispo Diocesano para assim marcar a presença dos Missionários Combonianos no seu 10ª aniversário.

Precisamente aos 27 de outubro de 1962, Dom José Joaquim Gonçalves, em nome de Dom Lafayete Libânio, ausente por encontrar-se em Roma, no 2º Concílio Vaticano, nomeava Reitor do Santuário, Pe. Ângelo Dell’Oro, dando-lhe a posse. Durante esses 10 anos várias vezes o então Bispo Diocesano, Dom Lafayete Libânio, mostrou desejos de criar a Paróquia, mas foi sempre dissuadido pelos Combonianos, pois faltava o elemento humano, isso é número suficiente de moradores. Praticamente porém, o Vigário da Paróquia do Coração Imaculado de Maria (Santa Cruz), Monsenhor Gregório Nafria, desde aquele 27.10.1952, deixou de interessar-se pelos seus paroquianos acima da Av. Murchid Homsi, deixando toda a assistência religiosa ao Reitor do Santuário. Os únicos bairros existentes naquela época eram Vila Elvira, Parque Celeste, 3 casas em Roseiral e Vitória Régia.”

1972 – 2003
Melhorias no templo e ampliação da assistência religiosa são algumas marcas do período. Neste tempo muitos foram os padres responsáveis pela administração da Paróquia – todos eles da Ordem dos Missionários Combonianos.

28 de abril de 2003
Toma posse na Paróquia de São Judas Tadeu, desde a fundação administrada pelos Missionários Combonianos, o padre Luiz Donizeti Caputo. O Sacerdote passa a ser o 1º Padre Diocesano a assumir os trabalhos pastorais da Comunidade. No Serviço Social, padre Luiz Caputo promove a adaptação do quadro funcional da Entidade, incentiva a abertura de novos cursos e a ampliação do número de vagas; passando de 220 para 350 atendimentos.

23 de outubro de 2003
Atendendo a um pedido do Pároco de São Judas e da Comunidade local, a Paróquia é elevada à condição de Santuário Diocesano por Dom Orani João Tempesta, O.Cist.

26 de Setembro de 2008
Dom Paulo Mendes Peixoto, Bispo Diocesano, realiza Visita Pastoral à Comunidade de São Judas Tadeu.

2008 – 2013
Atualização da “dinâmica pastoral” e efetivação de reformas; conforme necessidade.

2013
Ampliação de horários de Missas, confissões e atendimento da Secretaria Paroquial. Reforma do Presbitério também pode ser destacada. Indicação de dom Tomé Ferreira da Silva, bispo de São José do Rio Preto, para que o Santuário conceda “Indulgência Plenária” durante o Ano da Fé.

Criação de perfis nas principais redes sociais existentes e a apresentação, à Comunidade, do site paroquial: www.santuariodesaojudas.org.br

2014
Motivada, a Comunidade e os Fiéis Devotos possibilitaram (por meio de Campanha) a recuperação da fachada do Santuário e arredores. Outra importante conquista foi a aquisição do antigo Seminário Comboniano; transformado em Centro de Pastoral.

O Serviço Social, em sintonia com as necessidades do município, amplia a faixa etária de atendimento (passando a acolher crianças a partir dos 6 anos de idade) e o número de vagas oferecidas (celebrando 400 educandos acolhidos diariamente). À luz do Documento 100 (“Comunidade de comunidades: uma nova Paróquia. A conversão pastoral da paróquia”), da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o Santuário São Judas Tadeu assumiu as “Células de Oração” como método de Evangelização. O projeto, discutido em Assembleia Paroquial, prevê a descentralização das estruturas, a agilização dos processos e a desburocratização do atendimento; favorecendo a desejada “conversão paroquial”.

Addthis Facebook Twitter Google+ PDF Online