Ano Vocacional: com o “coração ardente”, Diocese de São José do Rio Preto se coloca a “caminho”

Ano Vocacional: com o “coração ardente”, Diocese de São José do Rio Preto se coloca a “caminho”

20/11/2022 Off Por SEDICOM

Até 26 de novembro de 2023 a Igreja, em todo o Brasil, viverá a terceira edição do Ano Vocacional. O período, aberto na Solenidade de Cristo Rei, no último dia 20 de novembro, igualmente destaca os 40 anos da primeira oportunidade em que as vocações foram colocadas como meta de um ano temático. Novamente a oração e o diálogo acerca do chamado serão as bases para a vivência do período.

Na Diocese de São José do Rio Preto as “sementes” foram lançadas em Missa presidida por Dom Antonio Emidio Vilar, sdb. O primeiro sinal de que os “corações ardentes” colocarão muitos “pés a caminho” (em referência ao lema do Ano Vocacional, apoiado em Lc 24, 32-33) veio da presença de 421 crianças, adolescentes e jovens. Uma grande concentração de Acólitos e Coroinhas de toda a Região marcou a Celebração Eucarística realizada na Catedral de São José.

“O chamado está no ar.
A resposta procuramos dar”

Recordando que o Reino de Jesus é de paz; fundado na justiça e na fraternidade, Dom Vilar destacou que o trono de Cristo é a Cruz. Segundo o religioso, desde o Batismo, todos assumem a “realeza” do serviço. “Este rei não é ditador, tirano e mandão. Ele é manso e humilde de coração. Ele vem nos dar a paz”, disse o bispo de São José do Rio Preto.

À luz do tema do Ano Vocacional (“Vocação: Graça e Missão”), Dom Vilar sublinhou que “ser missionário é sair de si”. Ainda segundo o epíscopo, vocação não é mágica. É a vida cheia de sentido. “Sentindo esse amor, que é graça, nós renovamos o nosso sim, que é missão”, completou.


Comunhão
A presença dos religiosos também foi testemunho dos “corações ardentes e dos pés a caminho”. Da Irmã Rosângela Fontoura, que animou a Celebração, às Irmãs Missionárias da Infinita Misericórdia, de José Bonifácio/SP, que assumiram o Ministério de Música com grupo formado há cerca de 20 anos, várias foram as Congregações representadas.

Também foi grande o número de famílias presentes; muitas acompanhando os Coroinhas e Acólitos das 71 Paróquias da Diocese de São José do Rio Preto. “A família precisa, muito, ser reconstruída. Que a graça de Deus nos envolva para que Ele transborde”, incentivou Dom Vilar.


Compromisso
O assessor eclesiástico da Pastoral Vocacional, padre Anderson Campos, garantiu que o Ano Vocacional será vivido, no Noroeste Paulista, a partir de uma série de iniciativas. Encontros e momentos de oração nas Foranias farão parte da programação. “Como todo Cristão batizado é vocacionado, chamado por Deus, os nossos trabalhos na Diocese vão se voltar para todas as vocações específicas e ministeriais”, explicou o presbítero que, ao final da Celebração, entregou o Texto Base do Ano Vocacional ao bispo e aos representantes de diversas instâncias diocesanas.

Também o coordenador de pastoral, padre Luiz Caputo, dirigiu uma palavra de gratidão ao casal Giovana e Rogério Barbosa, que coordena a Pastoral Vocacional na Diocese. A partir deles, e também de voluntários como Ivani Lemos, muitos dos seminaristas presentes à Celebração deram os primeiros passos em encontros vocacionais realizados há alguns anos. É o caso de Caio Pirani que, hoje no Seminário Maior Sagrado Coração de Jesus, acompanha diversos vocacionados.

Recorrendo a Nossa Senhora, a primeira vocacionada, Dom Vilar abençoou os Diocesanos. “Que possamos plantar muitas sementes, cultivá-las e colher muitos frutos”, concluiu o religioso ao incentivar a vivência do 3º Ano Vocacional.

TEXTO | FOTOS
André Botelho
Jornalista / Assessoria de Imprensa
Diocese de São José do Rio Preto

Compartilhe: